Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias › Educação


Bolsas de estudos são ofertadas para mães de crianças com doenças raras

Projeto Mães Produtivas é desenvolvido pela UNINASSAU, UNIVERITAS, UNIVERITAS/UNG e UNAMA
Assessoria de Comunicação Por: Paulo Feijó 15/04/2019 - 17:13 - Atualizado em: 16/04/2019 - 08:59
Imagem mostra mãe com bebê em frente ao computador
Editais podem ser conferidos no site
Mães de crianças com doenças raras de 20 estados do Brasil poderão se candidatar a bolsas de estudos para cursos de graduação e pós-graduação EAD. As oportunidades fazem parte do projeto Mães Produtivas, que faz parte do Programa EAD Social, desenvolvido pelas Instituições UNINASSAU, UNIVERITAS, UNIVERITAS/UNG e UNAMA, mantidas pelo grupo Ser Educacional. As inscrições poderão ser feitas nas unidades participantes, a partir do dia 15 de abril.
 
O projeto foi criado por um dos maiores grupos de educação superior privada do Brasil, a Ser Educacional, em parceria com a Aliança de Mães e Famílias Raras (AMAR), para beneficiar as mães que não podem comparecer as aulas presenciais, por seus filhos precisarem de cuidados especiais. Este ano, serão disponibilizadas 250 bolsas de estudo.
 
Ao todo, 20 unidades irão disponibilizar vagas para o projeto Mães Produtivas. Entre elas estão: a Universidade UNIVERITAS/UNG, em Guarulhos; a Universidade da Amazônia – UNAMA, em Belém; os Centros Universitários Maurício de Nassau – UNINASSAU em Recife, Salvador e Maceió; o Centro Universitário da Amazônia – UNAMA, em Santarém; o Centro Universitário Universus Véritas, no Rio de Janeiro, as Faculdades UNAMA em Boa Vista, Porto Velho e Rio Branco; as Faculdades UNINASSAU em Fortaleza, Natal, João Pessoa, Manaus, São Luís, Teresina e Aracaju; e nas Faculdades UNIVERITAS em Belo Horizonte, Anápolis, Cuiabá e Palmas.
 
“Um dos pilares da Ser Educacional é a Responsabilidade Social. Com este projeto, nós ratificamos o nosso comprometimento com essas mães que precisam de um incentivo para que não esqueçam o seu lado profissional e pessoal, criando possibilidades de aprender e ter uma profissão”, ressalta o presidente do grupo Ser Educacional, Janyo Diniz.
 
O diretor de Responsabilidade Social do grupo Ser Educacional, Sergio Murilo Jr., destaca que “este é um dos mais belos e importantes projetos educacionais do país, pois possibilita que mães com bebês com doenças raras, como a microcefalia, iniciem ou concluam os estudos sem precisar se afastar dos seus filhos.” “Amor e educação andarão lado a lado”, completa.
 
As mães que quiserem se candidatar às vagas deverão, primeiramente, obter informações através do telefone 4020-9734 (ligação local). Em seguida, deverão ligar para Núcleo de Atendimento ao Educando - NAE, diretamente nas unidades participantes, e agendar atendimento presencial. Os editais do programa estão disponíveis nos sites das respectivas Instituições.

Comentários