Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias


14 dicas para começar o ano de 2018 economizando

Ter uma vida financeira organizada nos permite viver melhor e mais prosperamente
Por: Taísa Silveira 05/01/2018 - 11:18 - Atualizado em: 05/01/2018 - 13:15
Ter uma vida financeira organizada nos permite viver melhor e mais prosperamente/Pixabay
Ter uma vida financeira organizada nos permite viver melhor e mais prosperamente/Pixabay

Por Rafaella Sabino

Final de ano é aquele momento em que as pessoas tiram um tempo para reformar a casa, comprar roupas novas, participar de festas e amigos-secretos. Tudo isso demanda algo muito importante, porém escasso, para todos: dinheiro. Geralmente, essas e outras despesas acabam recaindo sobre o 13º salário. E quase sempre as contas passam do ponto. Pensando nisso, para começar o ano de 2018 equilibrando os gastos e acertando as dívidas, elaboramos algumas dicas que podem te ajudar a economizar e fazer seu dinheiro ser ainda mais rentável. Confira!

Planejamento e disciplina

“Quando se trata de economizar, organização, planejamento e disciplina são essenciais”, destaca a coordenadora dos cursos de Administração, Contábeis e Tecnológicos na UNG Bonsucesso, Nilza Siqueira. Para ela, o primeiro passo a ser seguido é fazer um bom orçamento familiar, anotando todos os gastos e comparando a renda. “Sempre gaste menos do que ganha”, diz. No pagamento de dívidas já contraídas, ela sugere que sejam quitadas as mais caras, com juros maiores, como cheque especial e cartão de crédito.

“Na hora de comprar alguma coisa, é necessário se perguntar: eu preciso? Em seguida, é necessário pesquisar preços e verificar descontos, sem esquecer que a melhor forma de pagamento é à vista. Esqueça o cartão de crédito”, afirma a coordenadora, que destaca a importância de ter uma vida financeira organizada. “Isso nos permite viver melhor e mais prosperamente”, complementa.

Como você pode economizar em 2018?

1 - Crie prazos para seus objetivos. Até quando você quer pagar aquela dívida? Daqui a quanto tempo você quer comprar tal produto?
2 - Como os planos de saúde estão cada vez mais caros, reavaliar as opções mais simples
3 - Tenha um cofrinho e junte todas as moedas que passarem por suas mãos.
4 - Siga a regra dos 50, 15, 35. Ou seja, separe 50% da sua renda para gastos essenciais, como moradia, alimentação, transporte, educação; 15% para prioridades financeiras, como pagamento de dívidas mais urgentes ou para a poupança; e 35% para hobbies e 35% para gasto relacionados a lazer, cuidados com beleza, academia, dentre outros.
5 - Organize-se para pagar todas as contas assim que entrar o seu salário. Assim fica mais fácil de visualizar quanto dinheiro sobra, além de evitar que você esqueça de quitar algum débito.
6 - Avalie se é melhor consertar ao invés de comprar um produto novo.
7- Diminua as saída para restaurantes, barzinhos e shows.
8 - Se sua renda for variável, o cuidado deve ser maior. Faça uma média dos últimos 12 meses e identifique os períodos em que você ganha mais e menos. Organize-se para pagar seus custos fixos e, quando ganhar acima da média, guarde o restante em uma poupança.
9 - Guarde seu cartão de crédito em casa e pague tudo à vista. Caso você tenha abusado dele, aproveite os programas de pontuação.
10 - Prefira atacados à supermercados e sempre faça pesquisas de preço.
11 - Leve seu almoço e lanche para o trabalho.
12 - Caso precise cortar a academia, pratique esportes ao ar livre.
13 - Economize água e energia. Além de ser uma atitude cidadã, você estará economizando dinheiro.
14 - Tenha uma poupança mensal e a considere como uma dívida externa.

E você? Como costuma planejar seus gastos financeiros? Conta para a gente! Conheça também os cursos de Administração, Gestão Financeira e Ciências Contábeis da UNG!

Comentários

Notícias


Em 2018, aprenda a economizar e passe o ano todo com dinheiro no bolso

É indispensável possuir uma reserva suficiente para atravessar o período crítico da economia e situações não previstas
Por: Taísa Silveira 05/01/2018 - 10:18 - Atualizado em: 05/01/2018 - 11:02
É indispensável possuir uma reserva suficiente para atravessar o período crítico da economia e situações não previstas/Pixabay
É indispensável possuir uma reserva suficiente para atravessar o período crítico da economia e situações não previstas/Pixabay

Por Rafaella Sabino


Final de ano é aquele momento em que as pessoas tiram um tempo para reformar a casa, comprar roupas novas, participar de festas e amigos-secretos. Tudo isso demanda algo muito importante, porém escasso, para todos: dinheiro. Geralmente, essas e outras despesas acabam recaindo sobre o 13º salário. E, quase sempre, as contas passam do ponto. Pensando nisso, para começar o ano de 2018 equilibrando os gastos e acertando as dívidas, elaboramos algumas dicas que podem te ajudar a economizar e fazer seu dinheiro ser ainda mais rentável. Confira!

Reserva para período crítico

Para o professor de Contabilidade e Administração Financeira da UNIVERITAS Hermenegildo de Souza Neto, o grande passo para começar o ano economizando é pagar ou reduzir os débitos, em especial do cheque especial e cartão de crédito. “Quem conseguiu guardar um pouco do 13º, deve usá-lo agora para pagar as despesas básicas de IPTU, IPVA, matrícula de escola e lista de material escolar”, diz. “Aqueles que não estiverem enquadrados em nenhuma dessas situações devem utilizar pelo menos uma parte do dinheiro para iniciar um investimento ou guardar”, complementa.

O professor destaca que é indispensável possuir uma reserva suficiente para atravessar o período crítico da economia e situações não previstas, como doenças, acidentes, vazamento em casa, dentre outros. “A turbulência política que vivemos poderá trazer muitas incertezas em seu horizonte. Nesse caso, sem reserva, a travessia pode ser mais difícil”, afirma. Ele lembra que orçamento e gestão financeira familiar não é assunto para apenas uma pessoa, deve ser conversado em família.

Dicas para começar 2018 economizando

1 - Guarde seu cartão de crédito em casa e pague tudo à vista. Caso você tenha abusado dele, aproveite os programas de pontuação.
2 - Se sua renda for variável, o cuidado deve ser maior. Faça uma média dos últimos 12 meses e identifique os períodos em que você ganha mais e menos. Organize-se para pagar seus custos fixos e, quando ganhar acima da média, guarde o restante em uma poupança.
3 - Organize-se para pagar todas as contas assim que entrar o seu salário. Assim fica mais fácil de visualizar quanto dinheiro sobra, além de evitar que você esqueça de quitar algum débito.
4 - Siga a regra dos 50, 15, 35. Ou seja, separe 50% da sua renda para gastos essenciais, como moradia, alimentação, transporte, educação; 15% para prioridades financeiras, como pagamento de dívidas mais urgentes ou para a poupança; e 35% para hobbies e 35% para gasto relacionados a lazer, cuidados com beleza, academia, dentre outros.
5 - Crie prazos para seus objetivos. Até quando você quer pagar aquela dívida? Daqui a quanto tempo você quer comprar tal produto?
6 - Como os planos de saúde estão cada vez mais caros, reavaliar as opções mais simples.
7 - Prefira atacados à supermercados e sempre faça pesquisas de preço.
8 - Tenha uma poupança mensal e a considere como uma dívida externa.
9 - Avalie se é melhor consertar ao invés de comprar um produto novo.
10 - Economize água e energia. Além de ser uma atitude cidadã, você estará economizando dinheiro.
11 - Diminua as saída para restaurantes, barzinhos e shows.
12 - Leve seu almoço e lanche para o trabalho.
13 - Caso precise cortar a academia, pratique esportes ao ar livre.
14 - Tenha um cofrinho e junte todas as moedas que passarem por suas mãos.

E você? Como costuma planejar seus gastos financeiros? Conta para a gente! Conheça também o curso presencial de Ciências Contábeis da UNIVERITAS!

 

Comentários

Notícias


Auto CAD: descubra como a ferramenta pode auxiliar na Arquitetura

Software é responsável em desenvolver projetos elaborados minuciosamente, com um nível de qualidade e exatidão cada vez maior
Por: Taísa Silveira 04/01/2018 - 11:03 - Atualizado em: 04/01/2018 - 11:22
Auto CAD: descubra como a ferramenta pode auxiliar na Arquitetura/ Reprodução/Shutterstock
Auto CAD: descubra como a ferramenta pode auxiliar na Arquitetura/ Reprodução/Shutterstock

Escrito por Rebeca Ângelis

Organizar e planejar espaços internos e externos é tarefa principal da Arquitetura. Já dizia o inventor Thomas Edson: “Talento é 1% de inspiração e 99% de transpiração”. E para que um bom arquiteto desenvolva seus projetos, é preciso se atualizar quanto às novas tecnologias que possuem ferramentas úteis de sua área.

Os principais requisitos deste profissional consistem em compreender desenho técnico arquitetônico. E para desenvolver essas habilidades, uma das mais frequentes ferramentas utilizadas é o AutoCAD. Com este software vários projetos são desenvolvidos do  início ao fim, criando um documento padronizado e de boa qualidade. Pensando nisso, destacamos alguns aspectos importantes acerca desse equipamento que podem facilitar nos projetos de arquitetura, de forma de forma simples e intuitiva. Confira!

Mas afinal, o que é AutoCAD? 

O AutoCAD (Computer Aided Design- uso do computador para fazer desenho ou projeto) consiste em uma ferramenta simples que é capaz de transmitir com precisão áreas gráficas e desenhos técnicos de vários projetos. Criado em 1982, o sistema era voltado inicialmente para elaboração de peças mecânicas. Com o decorrer do tempo, tornou-se um programa multidisciplinar e, atualmente, oferece mecanismos para elaboração de desenho de diversos produtos em inúmeras áreas, como a indústria automobilística, engenharia, construção civil, arquitetura, entre outras.

Como conhecer a ferramenta?

Na arquitetura, é indispensável primeiramente conhecer toda técnica de desenho, bem como, suas devidas áreas de aplicação. Desta forma, torna-se mais fácil a compreensão do objetivo do desenho e como será sua aplicação na execução da ferramenta, como por exemplo, um programa de modelagem e desenho nos formatos em 2 e 3 Dimensões (2D e 3D, respectivamente).

Comandos básicos

Os primeiros comandos do AutoCAD são também princípios importantes para se aprender, pois através desses é que se torna possível criar toda base e estrutura que resultará no projeto. Entre os principais desenhos básicos, destacam-se os de formas geométricas básicas como linha (Comando Line ou L), retângulo (Rectangle ou Rec), círculo (Circle ou C), arco (Arc ou A), e funções como hachurar (Hatch ou H) e estender (Extent ou Ex). Com a prática fica fácil utilizar esses e mais comandos com atalhos de teclado, como se pode ver na Figura ao lado. 

Grandes projetos num passe de... AutoCAD

Pequenos projetos arquitetônicos fazem desse sistema uma verdadeira “varinha de condão”. Com ele, é possível criar não só desenhos, mas também, documentação técnica, apresentações de projetos em níveis foto realísticos, além de criações de desenhos simples e até extremamente detalhados e complexos. O domínio dos comandos permite resultados que chegam a impressionar. Dentro do software também existe uma extensão chamada AutoCAD Architecture, criado especialmente criação de projetos de forma rápida como: piscina, escada, jardim, porta, blocos, forros,janelas,elevações, ou até mesmo uma casa inteira. Veja no vídeo!

Tem interesse em saber mais sobre este software? Conheça também nosso curso presencial de Arquitetura e Urbanismo!

 

Comentários

Notícias


Confira o que você precisa saber para viajar com seu pet

De carro, ônibus ou avião é preciso levar seu bichinho de estimação com segurança
Por: Katarina Bandeira 03/01/2018 - 10:18
A saudade do animalzinho aperta e grande parte dos donos prefere levar o bichinho junto. Fotos: Shutterstock
A saudade do animalzinho aperta e grande parte dos donos prefere levar o bichinho junto. Fotos: Shutterstock

Por ser um período de férias, muita gente aproveita o mês de janeiro para viajar, seja curtindo as praias ou conhecendo novos lugares. Porém, se você tem um bichinho de estimação, sabe que planejar uma viagem, independente do lugar, não é uma decisão fácil. Nem sempre é possível deixar o pet com algum parente ou arranjar um hotel especializado para hospedá-lo. Além disso, a saudade do animalzinho também aperta e grande parte dos donos prefere levar o bichinho junto. Se você resolveu viajar com toda a família, incluindo seu companheiro de quatro patas, confira nossas dicas para tornar a jornada segura e confortável para ele.

Cuidados para quem vai de carro

Antes mesmo de começar o passeio é preciso tomar alguns cuidados. O primeiro deles é levar o pet ao veterinário para garantir que está tudo bem com a saúde do animal. Caso esta seja a primeira viagem que vocês farão juntos, e ele não esteja muito acostumado com o balanço do carro, leve-o para passear por pequenos trajetos. Isso fará com que o animal se acostume com o movimento do veículo diminuindo a possibilidade de enjoo, ansiedade ou estresse.

Se a viagem for longa é bom suspender a ração por cerca de quatro horas antes de começar a jornada e lembrar de passear com ele antes de começar a rodar. Caso esteja transportando cães, o ideal é fazer paradas para que o animal ande um pouco e possa fazer suas necessidades. E nada de deixar o bichinho solto pelo carro. Além de ser um risco à segurança do animal (em caso de freadas bruscas, por exemplo), deixá-los com a cabeça para fora da janela é infração grave, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), artigo 235, que classifica a prática como condução de animais nas partes externas do veículo. O correto é levar o pet em caixas de transporte, que são próprias para este fim, ou usar uma coleira especial que fica presa ao cinto de segurança do banco (ideal para cães com mais de 10 kg).

Vai subir, motô!

Se a viagem será de ônibus é importante entrar contato com a empresa antes da data da partida para tirar dúvidas a respeito do transporte. Isso porque algumas companhias possuem normas específicas que podem incluir a obrigatoriedade do animal ocupar um assento ao lado do dono ou um número limite de pets que podem ser transportados naquele veículo. Além dos cuidados com o transporte você também precisará apresentar um atestado veterinário, para comprovar que as condições de saúde do animal estão boas e transportá-lo em uma caixa de transporte.

Um pet nas alturas

Para viajar de avião, as regras são um pouco mais rígidas. É importante estar atento às normas da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), além das especificações da companhia aérea com a qual você irá viajar, pois cada empresa tem suas próprias definições para o transporte.

Para voos nacionais, em geral, é preciso que o pet esteja com as doses das vacinas atualizadas. Também é necessário apresentar atestado veterinário, avisar a companhia aérea sobre o embarque com até 24h antecedência e transportar seu animal em uma caixa de transporte resistente, com ventilação e que o acomode com certa folga. Algumas companhias permitem que os bichinhos ocupem o assento ao lado de seu dono, mas isso irá depender do peso do animal somado a caixa de transporte. No Brasil, a maioria das companhias aéreas cobra em torno de R$ 200 por trecho, para o transporte para animais de pequeno porte. Para cães e gatos de grande e médio porte o valor varia de acordo com a empresa.


 

Essas dicas foram úteis para você? Se você gosta de animais aproveite para conhecer o nosso curso de Medicina Veterinária!

 

Comentários

Notícias


No verão, conheça 4 praias do Nordeste sem gastar muito

Sossego, cenários naturais de tirar o fôlego, temperaturas elevadas em quase todo o ano e praias de águas mornas e transparentes. Desfrutar de tudo isso no Nordeste, sem gastar muito é possível, confira!
Por: Taísa Silveira 02/01/2018 - 12:56
No verão, conheça 4 praias do Nordeste sem gastar muito/ Reprodução/Pixabay
No verão, conheça 4 praias do Nordeste sem gastar muito/ Reprodução/Pixabay

Escrito por Rebeca Ângelis

Pausa no trabalho, férias da faculdade, vida mansa... “Sentar, na areia branca entre os amigos, e falar sobre soluções para os problemas universais. Deixar, que a tarde passe sossegada, fazendo parte das evidências tropicais”, quem nunca desejou pertencer a esse mundo do veraneio da letra da banda Eddie?!

É justamente nessa época que escolher as praias para desacelerar torna-se a melhor opção para descanso e começo aconchegante do ano. Mas nem sempre escolher um destino torna-se uma opção econômica no cronograma. Pensando nisso, elaboramos um roteiro com 4 das mais belas praias do Nordeste para curtir o verão nos estilo mochilão, sem gastar muito e aproveitar igualmente. Confira!

São Miguel dos Milagres

Areia branca e águas claras que, de longe, refletem um azul turquesa translúcido. Assim é o cenário da praia paradisíaca de São Miguel dos Milagres. Localizada no estado de Alagoas. O lugar já é considerado por muitos o ‘Caribe brasileiro’, devido ao seu litoral conservado de vida marinha.  

Milagres, como ficou popularmente conhecida, é ideal para quem procura simplicidade, águas mornas e belas paisagens naturais. A praia fica a 97 km de Maceió, capital de Alagoas e tem acesso fácil de chegada, pela AL 101 Norte.

No local, além das praias, os visitantes podem desfrutar de mergulhos com vistas para os corais, fazer passeios de barco, passear pelo rio Tatuamunha que se encontra com o mar e até conhecer o projeto Peixe-boi, que acontece praticamente todos os dias e custa R$ 35 por pessoa. Para hospedagem, o local conta com diversas pousadas. Mas a dica para o bom mochileiro que deseja economizar e aproveitar o visual é investir no acampamento. O camping dos Milagres fica localizado na beira da praia, e oferece um espaço fechado para instalações em barracas. A estrutura do local dispõe de banheiros femininos e masculinos, energia elétrica, além de espaço para refeições. 

Praia de Ponta de Mangue

Localizada também no Estado de Alagoas, a praia de Ponta de Mangue integra um dos distritos do Município de Maragogi. O local também ganha destaque pelas águas cristalinas e mornas, bem como, mar tranquilo. A praia ganha destaque por suas vastas piscinas naturais, ricas de variados corais e algas. O mergulho pode ser feito por qualquer pessoas, sem necessariamente precisar de equipamentos como cilindro de ar. Para quem deseja visitar o local sem gastar muito, pode optar por pousadas nos entornos. 

Já para os mochileiros de plantão, a dica é o camping de Jesus, localizado na beira da praia. O Jesus dado ao camping é uma sátira ao responsável pelo espaço, Sávio Veloso, que abandonou a vida urbana e resolveu morar na praia, deixando os cabelos e barba crescerem livremente, razão que muitos assemelham a de Jesus Cristo.

Maracaípe

Quem gosta de relaxar e, de quebra, se aventurar em boas ondas de surf, pode optar em passar o veraneio na praia de Maracaípe, localizada no município de Ipojuca, litoral Sul do Estado de Pernambuco. A praia fica a 3 km de Porto de Galinhas, outro ponto turístico bastante conhecido entre os pernambucanos.

O local divide diversão para quem gosta de esportes radicais ou calmaria. É possível aproveitar o mar com as mais variadas modalidades de surf, passeios de buggy, barco ou até parapente, com valores que variam de acordo com o serviço disponível das empresas. Quem realmente procura uma opção barata para sem sentir o bolso pesar muito, pode desfrutar da sombra dos coqueiros e do por do sol, no Pontal da praia de Maracaípe. O encontro do rio com o mar revela, também, o contraste com o mangue e toda natureza ao redor. E o que é melhor, tudo de graça.

Praia do Amor

Queridinha entre os turistas, a Praia do Amor, é localizada no município de Tibau do Sul, Estado do Rio Grande do Norte. Do alto do mirante é possível de se entender a razão do lugar ter ganhado esse nome: ela tem formato de coração. No local, é possível  desfrutar  da areia dourada, mar esverdeado cheio de piscinas naturais, vista das falésias e, no canto direito, boas ondas para surf. O acesso a praia pode ser feito pela Rua da Praia do Amor, travessa da Avenida Baía dos Golfinhos, onde uma escadaria improvisada leva à areia, ou caminhando entre as escadas improvisadas entre as falésias. Como cidade turística, a Praia do Amor também conta com uma vasta rede hoteleira. Quem busca economizar durante o veraneio, pode optar em hospedar-se em hostel que, geralmente oferece preços de diárias mais acessíveis incluindo café da manhã.

E você, vai escolher qual destino neste verão? Conta para a gente!

 

Comentários

Notícias


Conheça 5 séries de aventura para maratonar nas férias

Assistir séries pode ser uma ótima opção para aproveitar as férias, ainda mais se vier com um pouco de aventura
Por: Henrique Nascimento 02/01/2018 - 10:10
Conheça 5 séries de aventura para maratonar nas férias/Divulgação
Depois de um período intenso de atividades acadêmicas, as férias chegaram para que você possa se dedicar, entre outras coisas, às séries. É tempo de não tirar o pijama e passar o dia no sofá maratonando vários episódios. Só que, com tanto tempo livre, sabemos que você pode esgotar sua lista bem rápido. Por isso, separamos 5 séries de aventura para você maratonar.

Mas, antes, o que pode ser uma série de aventura?

O termo aventura deriva do latim e significa “o que vem pela frente”. Nas séries e filmes, o gênero se caracteriza frequentemente por apresentar um objetivo bem definido, um universo distante do real, uma divisão entre o bem e o mal, além de um herói e um vilão. No entanto, essa categoria pode ser associada a outros gêneros e produzir histórias de diversos tipos, como você pode ver abaixo. Confira!
 
Outlander - Divulgação

Outlander (2014) - Aventura histórica

Após ter voltado da II Guerra, em 1945, a enfermeira Claire Randall (Caitriona Balfe) resolve viajar com seu marido para Escócia buscando uma reaproximação. No entanto, ela acaba viajando misteriosamente no tempo. No ano de 1743, Claire tem que enfrentar novos perigos, uma vez que está no período em que aconteceram os levantes jacobitas, rebeliões e batalhas no Reino da Inglaterra, Escócia e Irlanda com o objetivo de reconduzir Jaime II para o trono. Outlander, em sua narrativa, mistura dados históricos, aventura, romance e fantasia.
 
Once Upon a Time - Divulgação

Once Upon a Time (2011) - Aventura e fantasia

Em Once Upon a Time os mais diversos personagens de contos de fada vivem na cidade fictícia de Storybrooke, no Maine, Estados Unidos, sob a maldição da Reggina (Lana Parilla), a rainha má. Por conta do feitiço lançado, há 28 anos, nenhum dos personagens lembra quem realmente é. A esperança ressurge quando Emma Swan (Jennifer Morrison) chega à cidade e se torna a pessoa capaz de quebrar a maldição. Em sua trajetória, ela precisa ajudar os demais habitantes de Storybrooke a recuperarem suas memórias e descobrir segredos sobre o seu passado. 
 
Hora da aventura - Divulgação

Hora da Aventura (2010) - Aventura e animação

Finn e Jake vivem em futuro apocalíptico na Terra de Ooo aproximadamente mil anos depois da Grande Guerra dos Cogumelos. Finn é paladino da soberana do Reino Doce, a Princesa Jujuba, e junto com Jake busca, entre outras coisas, salvar ela e as demais princesas da Terra de Ooo do Rei Gelado, um mago insano com os poderes do gelo. Atualmente a série está em sua décima temporada e é ótima para quem busca episódios com curta duração para maratonar até cansar.
 
Westworld - Divulgação

Westworld (2016) - Aventura e ficção científica

Uma das surpresas agradáveis de 2016 foi a primeira temporada da série Westworld. Produzida pela HBO, a história se passa em um parque futurístico que emula o universo de faroeste com robôs hiper realistas. Criados pelo Dr. Robert Ford (Anthony Hopkins), eles devem atender a todos os desejos dos humanos, o problema é que uma nova atualização representa uma ameaça e alguns deles estão no caminho para descobrir a realidade sobre a sua existência pré-programada.
 
Blindspot - Divulgação

Blindspot (2015) - Aventura e ação

Com a terceira temporada em exibição, Blindspot traz a história de Kurt Weller (Sullivan Stapleton), um agente do FBI que é posto em uma situação inesperada quando Jane Doe (Jaimie Alexander) é encontrada sem memória e com corpo cheio de tatuagens, na Times Square. Uma das tatuagens traz o nome de Kurt, por conta disso, ele precisará descobrir qual a sua ligação com tudo isso e trabalhar junto com a sua equipe para desvendá-las. Blindspot possui um roteiro muito preciso e bem articulado, a cada episódio uma nova tatuagem precisa ser resolvida, o que é pré-requisito para muitas cenas de ação.
 
Então, você pretende assistir uma dessas séries? Conte nos comentários!

Comentários

Notícias


5 metas para realizar em 2018

Muito além do básico de todos os anos, sugerimos que você adicione a suas metas de Ano Novo cinco maneiras de mudar o seu interior
Por: Taísa Silveira 26/12/2017 - 11:51 - Atualizado em: 28/12/2017 - 16:17
Sugerimos que você adicione a suas metas de Ano Novo cinco maneiras de mudar o seu interior/Freepik
Sugerimos que você adicione a suas metas de Ano Novo cinco maneiras de mudar o seu interior/Freepik

 

Por Rafaella Sabino


Todo Ano Novo marca o começo de mais um ciclo. É tempo de renovar as energias e criar aquela tradicional lista de metas para serem cumpridas durante os próximos 12 meses. Mas antes de qualquer coisa é preciso pensar em objetivos que realmente sejam possíveis de realizar. Muito além das metas básicas de estudar mais, emagrecer, fazer exercícios físicos e economizar dinheiro, é necessário cuidar da nossa mente. Então, que tal pensar diferente este ano? Abaixo sugerimos cinco metas para que você construa um “eu” melhor. Mantenha o foco e permita-se.

 

Mude o visual

Apesar de ser uma mudança externa, dar uma repaginada no visual é uma das maneiras de elevar a autoestima, afinal, quando se está bem consigo mesmo, tudo tende a fluir melhor. Pintar o cabelo, fazer um corte mais ousado ou combinar um look novo. Vale tudo para se sentir renovado. Mudar por fora é um bom começo para se fortalecer e fazer mudanças internas.

 

Esteja mais presente na vida da família e amigos

Com o corre-corre diário, as pessoas terminam se distanciando dos familiares e amigos. Mas a vida é muito curta para se isolar e não demonstrar o quanto se ama essas pessoas. Então, que tal largar o celular um pouco e as preocupações com o trabalho e arrumar um tempinho na agenda e marcar um encontro com seus familiares e amigos? Tomar um sorvete no fim da tarde e jogar conversa fora, fazer uma pequena viagem com a família no final de semana até uma praia. Tudo que possa contribuir para fortalecer os laços e aproximar dos entes queridos.

 

Faça uma viagem

Já dizia o poeta Mário Quintana: “viajar é mudar a roupa da alma”. Sair da rotina e conhecer novos lugares faz muito bem à saúde em vários aspectos. Aumenta o bom humor, a felicidade, a criatividade e a disposição, diminui o risco de depressão e o stress, melhora o sono e os relacionamentos.

Segundo estudo realizado pelo National Heart, Lung and Blood Institute e pela Universidade de Boston, 30% dos homens que não tiram férias têm maior propensão a sofrer ataques cardíacos. E as mulheres também diminuíram significativamente os riscos ao viajar.

Viajar permite abrir a mente ao novo, experimentar coisas que nunca se fez antes, viver os lugares, sentir e respirar o diferente. É uma ótima oportunidade para deixar a timidez de lado, fazer novos amigos e compartilhar experiências. Além de ser uma rica experiência, a pessoa volta renovado à vida cotidiana e cheio de coisas boas em sua bagagem emocional.

 

Leve-se menos a sério

A modernidade vive a mil quilômetros por hora e exige muito das pessoas. Mas não é preciso levar a vida de forma atropelada. Para começar, que tal sorrir mais vezes ao dia? Ao fazer isso, seu corpo estimula o cérebro a liberar endorfina e serotonina, responsáveis pelas sensações de prazer e felicidade, causando leveza e bem-estar. Sem contar que você melhora suas relações sociais. 

Observe as pequenas coisas ao seu redor, como o balanço das árvores, o canto dos pássaros, o rosto das pessoas, o pôr do sol, a cor do mar, as fachadas dos prédios antigos. Tudo o que a velocidade da vida nunca te deixou fazer. Reclame menos e não se incomode com coisas pequenas. Aprenda a reconhecer e agradecer por tudo de bom que você vive.

O trabalho é importante, mas a sua saúde mental é muito mais. Separe tempo para você se curtir, sair com os amigos, ver um filme, fazer algo que gosta. Se possível, trabalhe com algo que ame. E lembre-se: sentimentos bons geram sentimentos bons.

 

Torne-se um voluntário

Colocar-se à disposição da sociedade para realizar um trabalho feito de coração às pessoas menos favorecidas é uma experiência rica. Não há atitude mais nobre que ajudar o próximo. Quem se voluntaria, muitas vezes, ganha mais do que a própria pessoa que recebe a ajuda, pois sente-se útil e começa a enxergar a vida com mais valor. Além disso, ainda ganha em saúde. Segundo um estudo realizado pela Universidade de Michigan, quem se dedica ao próximo vive com menos stress e em média quatro anos a mais.

Comentários

Notícias


7 filmes para manter o espírito das festas de fim de ano

Para quem vai ficar em casa durante os feriados, uma maratona de filmes de Natal e Ano Novo é uma ótima opção
Por: Henrique Nascimento 26/12/2017 - 10:31 - Atualizado em: 26/12/2017 - 10:45
7 filmes para manter o espírito das festas de fim de ano/Freepik
Os feriados de fim de ano podem ser o momento para assistir filmes ao lado de quem você gosta
Depois de ter aproveitado a ceia e participado de confraternizações com amigos e familiares até a madrugada, acordar disposto no dia do feriado de Natal ou Ano Novo pode ser difícil. Por isso, ter um momento tranquilo assistindo a um filme, sem sair da cama ou do sofá, é uma opção. Para ajudar você que está na dúvida em relação ao que escolher para  ver, te indicamos 7 filmes ideais para manter o espírito das festas de fim de ano. Confira!

1 Esqueceram de mim (1990)

Protagonizado por Macaulay Culkin, astro infantil da década de 1990, Esqueceram de mim é um clássico de Natal. Na história, Kevin McCallister, um garoto de oito anos é esquecido em casa após seus pais viajaram para Paris no feriado Natalino. O problema é que dois bandidos planejam roubar a casa da família de Kevin e ele precisa, sozinho, afastar os infratores. O filme ainda conta com algumas continuações, sendo uma delas também protagonizada por Macaulay Culkin.
 
Esqueceram de mim

2 O Grinch (2000)

O Grinch, estrelado por Jim Carrey, é baseado em um conto do Dr. Seuss, autor de O Gatola da Cartola, O Lorax e Horton e mundo dos Quem. Por odiar Natal, o Grinch resolve invadir as casas dos habitantes de Quenlândia no dia anterior a festa e roubar todos os itens Natalinos. Esse é o segundo filme de Natal mais lucrativo do cinema, perdendo apenas para Esqueceram de Mim (1990). Para ficar como o Grinch, Jim Carrey passava por um processo de aproximadamente três horas pondo próteses, sendo maquiado e vestindo a fantasia. 
O Grinch

3 O estranho mundo de Jack (1993)

Com o título em inglês The nightmare before christmas (O pesadelo antes do Natal), O estranho mundo de Jack é um filme de animação em stop motion co-escrito por Tim Burton. O enredo narra a história de Jack que vive na Cidade do Halloween onde todos os anos ajuda a organizar a festa do Dia das Bruxas. Cansado de sempre fazer a mesma coisa, ele sai dos limites da cidade e acaba encontrando alguns portais misteriosos. Ao escolher entrar em um ele é levado para a Cidade do Natal. Encantando com o que viu, Jack retorna a sua cidade e começa a trilhar seu caminho para convencer os outros a sequestrar o Papai Noel e criarem, eles mesmos, a sua própria versão do Natal.
O estranho mundo de Jack

4 Milagre na Rua 34 (1994)

Se você ama o filme Matilda também vai gostar do Milagre na Rua 34. Quer um motivo? Ele é protagonizado pela mesma atriz, a Mara Wilson. Ela interpreta Susan, uma menina que diz não acreditar no Papai Noel. No entanto, no período de Natal um senhor passa a trabalhar na loja em que a mãe dela também trabalha e para a surpresa de Susan ele afirma ser o próprio Papai Noel.

Milagre na rua 34

5 Boa sorte, Charlie, é Natal (2011)

Seguindo a linha filmes da Disney para assistir com a família, esse especial de Natal da série Boa Sorte, Charlie do Disney Channel mistura muita confusão familiar e desencontros próximos ao feriado Natalino. A família formada pelos Duncan planeja passar o Natal na ensolarada Palm Springs, no entanto, Ammy e Teddy, respectivamente mãe e filha, acabam se separando do resto da família durante a viagem e transformam a véspera do feriado em uma aventura.  
Boa sorte, Charlie

6 I Am Santa Claus (2014)

Você já se perguntou como vivem as pessoas que no período de Natal trabalham como Papai Noel nos shoppings? Essa dúvida pode ser respondida através do documentário I am Santa Claus. Nele, o diretor Tommy Avallone apresenta o cotidiano de profissionais do Natal em outros períodos do ano e você pode se surpreender com a vida que essas pessoas levam.
I am Santa Claus

7 Noite de ano novo (2011)

Ter Sarah Jessica Parker, Bon Jovi, Katherine Heigl, Ashton Kutcher, Josh Duhamel e Lea Michele no mesmo filme já poderia ser pré-requisito suficiente para assistir Noite de Ano Novo. O filme é uma comédia romântica para voltar a acreditar no amor e esperar que ele esteja com você na contagem regressiva para virada do ano. Entre desencontros e acasos, personagens inicialmente desconhecidos acabam estabelecendo uma conexão entre suas histórias. A direção é de Garry Marshall, responsável por Idas e vindas do amor (2010), longa com Taylor Swift e Anne Hathaway que segue o mesmo estilo e se passa no Dia dos Namorados.
Noite de Ano Novo
 
Então, já escolheu por qual filme vai começar a sua maratona de fim de ano? Conte nos comentários!

Comentários

Notícias


Veja 4 produtos infantis que as crianças não pediriam ao Papai Noel

Com a chegada dos presentes de Natal, separamos algumas propagandas de produtos infantis que já foram sucesso, mas hoje seriam consideradas bizarras e absurdas para a criançada assistir, confira!
Por: 19/12/2017 - 08:51 - Atualizado em: 22/12/2017 - 16:11
4 produtos infantis que as crianças de hoje não pediriam ao Papai Noel
4 produtos infantis que as crianças de hoje não pediriam ao Papai Noel

Escrito por Rebeca Ângelis

Pense na situação: todos os dias, pela manhã, Pedrinho assiste à programação de desenhos na TV e, aos intervalos, morre de curiosidade em experimentar os produtos atrativos, mostrados pela publicidade. O desejo é tão grande que o garoto, mesmo sem ter condições de comprar, vai a um supermercado e simplesmente toma um Danoninho e é detido pelo segurança do local. Quando é questionado sobre o motivo de cometer tal ato, ele explica que só queria saber qual gosto tinha o produto tão anunciado em sua televisão.

Vários “Pedrinhos”, enquanto criança, são estimulados constante e indiretamente ao consumo de variados produtos, em diversos meios de comunicação. Claro que a anedota que apresentamos acima não representa a grande maioria das crianças que são impactadas pela publicidade, no entanto, é inegável que cenas de pais constrangidos em lojas, devido a choros de seus pequenos que não tiveram seus pedidos atendidos são bem comuns. 

Um levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), em outubro de 2010, avaliou que as crianças com idade entre 7 e 13 anos, possuem 70% de domínio das decisões de compra de diversos produtos, especialmente no segmento de alimentos (92%), brinquedos (86%) e roupas (57%). A pesquisa destacou ainda que a indústria alimentícia usa personagens licenciados para aumentar a venda de alimentos com alto teor de gordura, açúcar e sódio ao público infantil.

Em muitas campanhas é notório perceber circunstâncias de bullying, sensualidade, consumismo direcionadas ao público infantil. Baseado nesse contexto, o consumo precoce pode gerar hábitos negativos e até mesmo prejudicar as crianças no futuro. Para se ter uma ideia o índice de obesidade infantil ainda é crescente no país. Uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografias Estatísticas (Ipea), realizada no ano passado, revelou que uma em cada três crianças no Brasil está pesando mais do que deveria.

Para estabelecer limites, um projeto de Lei nº 5921/2001, que proíbe a publicidade dirigida à criança e regulamenta a publicidade direcionada a adolescentes, com regras mais rigorosas para os meios midiáticos, foi criado há 15 anos. Embora ele permaneça congelado à espera de votação na Câmara, de lá para cá, algumas mudanças já foram realizadas.

De acordo com o Código de Autorregulação Publicitária (Conar) e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), existem regras de publicidade voltada ao público infantil, a exemplo da proibição anúncios de frases no imperativo, como “Peça para seus pais!” .

Pensando nisso, separamos algumas propagandas que já foram sucesso, mas hoje, são consideradas bizarras e absurdas para o público infantil assistir. Confira.

1-Tortuguita: o bullying da tartaruga

Neste anúncio, exibido em 1997, facilmente uma criança ficaria chocada  e com pena da tartaruga. O vídeo exibe um diálogo entre duas tartarugas de chocolate. Uma delas tem uma dúvida e questiona à outra com perguntas que são respondidas em tom agressivo culminando no xingamento de “estúpida” àquela que pergunta. Ao final do diálogo uma delas come a cabeça da outra.

2- Sensualidade precoce

Nesta propaganda de cosmético da Alfazema, uma mulher e uma menina aparentemente com 4 anos aparecem nuas se perfumando de forma sensual. Enquanto a mulher simula tocar em determinadas partes do corpo, a menina passa o produto em todo corpo e tem todas as partes exibidas sem censura. O vídeo foi anunciado em 1989.

 

 

3- Bebês com cabelos de esponja de aço

Uma campanha nem tão antiga assim da empresa de esponjas de aço, Assolan, exibida em 2005, levanta polêmica quanto ao seu teor racista. No vídeo, vários bebês de cor branca surgem com cabelos de lã de aço, bem como um bebê negro. A trilha de fundo, em ritmo de canção de ninar, ressalta o efeito do produto: “passou, limpou, esfregou brilhou...”. No entanto, infelizmente no Brasil, o cabelo crespo de crianças negras, repetidas vezes é comparado de forma pejorativa à produtos como a esponjas e lãs de aço. Colocar um bebê negro nessa situação acendeu as discussões sobre racismo na publicidade na época.

4- A tesoura que “toda criança" deveria ter

O comercial da marca de tesouras Mundial, exibido em 1992, estimulava que através de chantagens, as crianças adquirissem o produto num encorajamento da competição infantil através da posse de bens materiais, no caso, a tesourinha com o personagem do Mickey ou Minnie.

A propaganda de pouco mais de 30 segundo se resume num menininho balançando a tesoura e dizendo: “Eu tenho, você não tem!”.

Quer saber um pouco mais sobre as histórias dos comerciais infantis? Conheça o curso presencial de Publicidade e propaganda da UNINABUCO!

Comentários

Notícias


Aprenda quatro dicas para arrasar na decoração de Natal sem gastar muito

Siga nossas sugestões para fazer uma decoração bonita e barata
Por: Katarina Bandeira 18/12/2017 - 10:07 - Atualizado em: 18/12/2017 - 10:11
Se você tem jeito para trabalhos manuais sua decoração pode ser original e garantida! Foto: Freepik
Se você tem jeito para trabalhos manuais sua decoração pode ser original e garantida! Foto: Freepik

Dezembro é, para muita gente, sem dúvida um dos meses mais esperados do ano. Mal começam os primeiros dias e já é possível olhar para o lado e dar de cara com pisca-piscas, bonecos de Papai Noel que cantam e dançam e toda a sorte de decorações natalinas possíveis. Nessa época é chegada a hora de desenterrar o disco da Simone, pensar em receitas que levem uvas-passas ou frutas cristalizadas e de escolher presentes para as centenas de amigos secretos que brotam semanalmente. Porém, apesar das lojas estarem abarrotadas de produtos natalinos nem sempre é possível investir na decoração de Natal como se deseja. Pensando em facilitar a vida de quem está vibrando com a chegada da época, mas não tem tanto dinheiro para investir na decoração, separamos algumas dicas para você deixar a casa pronta para a celebração sem gastar muito. Confira!

 

Vaso de vidro: o coringa da decoração

O primeiro passo para fazer uma decoração de Natal cheia de estilo é pegar aqueles vasos de vidro, sem nenhuma planta, e transformá-los em verdadeiras obras de arte natalinas. Para isso basta colocar as típicas bolinhas decorativas, de diferentes tamanhos e cores, dentro do recipiente. Quanto mais diferentes forem os formatos dos vasos, mais bonita ficará a sua decoração. Você pode colocá-los em cima da mesa, no chão (se forem grandes) ou sobre qualquer mesinha espalhada pela casa.

Bolas para a árvore

As esferas natalinas tem preços bem atrativos, mas se você não tem nenhuma pode sair um pouco caro conseguir bolas suficientes para decorar a árvore e outros cantos da casa. Porém, se você tem jeito para trabalhos manuais e quer ostentar na decoração sem ter que gastar muito, experimente comprar apenas um saco de bexigas de festa, barbante ou lã colorida e cola branca. Como fazer: Despeje a cola em uma vasilha funda. Encha uma bexiga até ficar o mais próximo do redondo que conseguir e amarre um pedaço do barbante/lã na ponta dela. Em seguida, com a outra ponta do barbante/lã comece a dar várias voltas (de preferência cruzadas) ao redor da bola e, ao fim, amarre a ponta solta do barbante/lã no bico da bexiga. Molhe a bola na cola, pendure e deixe secar. Se preferir você pode passar no glitter para dar brilho. Por fim, estoure a bola e pronto! Repita o processo com as outras bolas.

Guirlandas fáceis de fazer

Guirlandas são círculos feitos com galhos secos, geralmente entrelaçados por  folhagens, flores ou outros adereços, usadas para decorar as portas das casas durante o natal. Por contar com muitos detalhes, geralmente, tem um preço mais elevado do que as outras decorações. Você pode fazer sua própria guirlanda da seguinte forma: Separe um cabide ou arame, bolas de decoração natalina (podem ser de diferentes tamanhos), cola quente, fitas ou outros ornamentos que preferir. Pegue o cabide ou arame e faça um círculo com ele. Em seguida aplique um pouco de cola nas “tampas” das bolas de natal para evitar que elas abram quando você fixar a decoração onde desejar. Para ficar ainda mais bonito utilize diferentes cores e tamanhos e comece a encaixá-las dando a volta no arame. No fim, adicione a fita ou o objeto decorativo que preferir, de preferência no centro da guirlanda e pronto é só pendurar!

Árvore minimalista

Não dá para fazer uma decoração de Natal sem a estrela da sala, certo? A árvore tem que estar lá para acolher os presentes e dar aquele toque de filme de sessão da tarde no fim do ano. Mas como encontrar um modelo robusto a preços acessíveis não é tarefa fácil, que tal fazer a sua própria? Existem várias formas de simbolizar uma árvore em casa, mas uma que está em alta é fazê-la na parede. Separe cerca de sete ou oito galhos de madeira (podem ser prateleiras também), de diferentes tamanhos. Coloque-os na parede, com uma distância de um centímetro cada, começando de cima para baixo, do menor para o maior, formando um triângulo. Se forem galhos leves você pode unir as pontas deles com um barbante, que servirá para pendurar a árvore na parede escolhida, evitando muitos furos na estrutura da casa. Caso opte por prateleiras talvez seja melhor usar um suporte para apoiá-las. Ao terminar de montar o esqueleto da árvore basta colocar os pisca-pisca e os objetos escolhidos para decorá-la e  pronto! Sua árvore está pronta para esperar Papai Noel com os presentes.

 

 

Gostou das nossas dicas para o Natal? Conta para a gente se você tem alguma outra dica para economizar na decoração!

 

Comentários

Páginas