Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias


Pratique a caridade com esses 5 aplicativos

Nos tempos de sentimentos líquidos, praticar a caridade, até mesmo por meio de um toque do celular, mostra ser humano
Por: Camilla de Assis 18/07/2018 - 15:15 - Atualizado em: 19/07/2018 - 10:30
Juntos, somos mais fortes
Juntos, somos mais fortes
Se você quer mudar o mundo, o primeiro passo é a caridade. Em tempos de amores líquidos, como já refletiu o filósofo Zygmunt Bauman, onde tudo é efêmero e feito para não durar, seja qual tipo de relação for, exercer a benevolência é uma forma de ir de encontro ao sistema consumista da pós modernidade e valorizar as relações humanas, de sua forma essencial.
 
Embora haja essa necessidade do sentir, do falar, do expressar e da conservação dos sentimentos que hoje são engessados dentro da tecnologia, tornando-os rasteiros, por outro, os próprios dispositivos científicos de inteligência podem ser utilizados para a prática da caridade. Por exemplo, existem uma série de aplicativos disponibilizados para sistemas operacionais de aparelhos celulares que funcionam como ferramentas de doação.
 

One Today

Este aplicativo tem versão para os sistemas operacionais iOS e Android e funciona da seguinte forma: o usuário, ao baixá-lo, terá a oportunidade de fazer a doação de um dólar para uma Organização Não-Governamental (ONG) de alguma parte do mundo. Todos os dias, o app sugere uma instituição sem fins lucrativos que possa receber a doação. O possível doador pode ter acesso às informações mais detalhadas da ONG, como causa combatida, detalhes financeiros, área de atuação e até mesmo motivos pelos quais ele deve doar para aquela instituição.
 

Donate a Photo

Nessa mesma linha de doação, a Johnson & Johnson promete dar um dólar para a causa escolhida pelo usuário do aplicativo por cada foto compartilhada na plataforma. A pessoa irá escolher uma das ONGs parceiras da empresa e irá fazer a postagem de sua fotografia no app, em seguida, a Johnson & Johnson irá fazer a doação. O usuário também precisa fazer o compartilhamento em suas redes sociais. As fotos podem ser tiradas todos os dias durante o ano, e o aplicativo está disponível para iOS e Android.
 

Charity Miles

Disponível para iPhone e Android, esse aplicativo faz doações a organizações não-governamentais com base na distância que o usuário percorrer. Ao baixar o app e ativar o sistema de rastreamento, ele irá calcular as milhas andadas ou corridas e, por elas, faz uma doação de 25 centavos de dólar para instituições que tratem de soldados feridos em guerra, apoio a autistas, associação de Alzheimer, combate à fome, entre outros. 
 

Joyz

Nesse aplicativo, disponível para iOS e Android, o beneficiário pode criar uma campanha em prol de alguma causa. Muitas pessoas usam para arrecadar fundos para compras de remédios e aparelhos para pessoas com doenças raras, realização de cirurgia, ou até mesmo em prol dos animais. Cada Joy equivale a R$ 0,10 e pode ser comprado pelos doadores.
 

Share the Meal

A fome é um dos grandes males dos países em desenvolvimento, e as crianças são as mais vulneráveis nessa situação. O aplicativo Share the Meal, disponível para iPhone e celulares que usam o sistema operacional Android, é um app da World Food Programme (Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas), e por meio dele o doador “partilha” sua refeições, fazendo a doação de pelo menos R$ 1,80, valor suficiente para alimentar uma criança durante um dia.
 
E assim, com plataformas utilizadas por meios eletrônicos, é possível fazer caridade e demonstrar humanidade nesse tempo de sentimentos líquidos.

Gostou do nosso tema? Conte pra gente nos comentários!

Comentários

Notícias


5 filmes para conhecer a história de Nelson Mandela

Ex-presidente da África do Sul, vencedor de um Nobel da Paz, completaria 100 anos nesta quarta-feira (18)
Por: 18/07/2018 - 14:45
5 filmes para conhecer a história de Nelson Mandela/Reprodução
5 filmes para conhecer a história de Nelson Mandela/Reprodução
O desejo de um mundo melhor foi um dos principais fatores que fizeram Nelson Mandela se tornar imortal. Pai de cinco filhos, Mandela passou 27 anos preso ao enfrentar o racismo. O primeiro presidente negro da África do Sul entrou para a história por ser fundamental para o fim do sistema de segregação racial conhecido como Apartheid.

Para celebrar o Mandela´s Day (Dia Internacional Nelson Mandela) nesta quarta-feira(18), data escolhida pelas Nações Unidas (ONU), o LeiaJa.com separou cinco filmes que contam a história do líder engajado em ações que visavam o direito pela igualdade, servindo de inspiração para pessoas que não desistem de lutar pelos ideais.

1. Invictus

2. The Death of Apartheid - The Whites Last Stand

3. Winnie

 

4. Mandela, A Luta Pela Igualdade

5. Mandela: Long Walk To Freedom

 

Comentários

Notícias


4 filmes que te fazem refletir sobre preservação das florestas

No Dia de Proteção às Florestas, lembrado nesta terça-feira (17), conheça razões para preservar o ecossistema
Rebeca Ângelis Por: 14/07/2018 - 13:57 - Atualizado em: 17/07/2018 - 14:57
4 filmes que te fazem refletir sobre preservação das florestas/Divulgação
4 filmes que te fazem refletir sobre preservação das florestas/Divulgação
Proteger as florestas é obrigação de todos e emergencial, visto que os prejuízos causados pelo desmatamento à vida humana e animal tornam-se cada vez mais alarmantes.
 
O Brasil possui, aproximadamente, 58% de sua área coberta por florestas naturais e plantadas - o que representa a segunda maior área de florestas do mundo, atrás apenas da Rússia. São estimados 485,8 milhões de hectares de florestas nativas (FRA 2015) e 10 milhões de hectares de florestas plantadas (IBGE, 2017). 
 
No entanto, o país chegou a obter um número recorde de 75% de áreas de conservação destruídas por queimadas no último ano, incluindo todos os biomas e o Cerrado - de acordo com dados do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). As razões desse aumento se dão, principalmente, às ações do homem, como: clareiras abertas por madeireiros, cortes de árvores maiores e mais nobres (estruturantes das florestas) e o desmatamento exacerbado.
 
Nesta terça-feira (17), é lembrada a importância da proteção às florestas. Para refletir um pouco mais sobre esse impacto causado da globalização, elaboramos uma lista de filmes inspiradores acerca do assunto. Confira!
 

1- Amazônia em Chamas

 
Produzido em 1994, o filme fala sobre a vida do seringueiro acreano Chico Mendes, que foi um dos ativistas que marcou a história do país. O enredo se baseia em sua luta contra o desmatamento da floresta amazônica. Além disso, ressalta a importância do extrativismo florestal, realizado por comunidades ribeirinhas e indígenas, como forma de preservação. O filme ganha interpretação do ator Raul Julia, que recebeu um Globo de ouro pelo papel. Confira o filme completo:
 
 

2 - Os sem Floresta

 
Na versão de desenho animado, mas voltado também para adultos, o filme fala sobre o processo de invasão do homem ao habitat natural dos animais nas florestas. O enredo acontece quando os bichos saem de um período de hibernação e percebem toda a floresta destruída. É quando eles buscam sobrevivência invadindo o “mundo humano”. 
Em geral, o filme faz uma relevante crítica ao processo de urbanização que destrói florestas e populações animais, bem como os surtos de pragas que acometem a população, em consequência a tais fatores.
 
 

3- A lei da água

 
Lançado em maio de 2015, o documentário esclarece as novas mudanças do Código Florestal - aprovado pelo no Congresso em 2012, e quais consequências sua elaboração acarreta. O enredo enfatiza os impactos da lei sobre a floresta, incluindo os danos causados ao ar, água, solo, produção de alimentos, bem como a vida dos brasileiros.
 
O filme dá voz a agricultores e especialistas, que apresentam técnicas agrícolas sustentáveis bem sucedidas e casos onde a degradação ambiental exacerbada impede a continuidade de qualquer tipo de cultivo ou criação de animais. Cientistas e parlamentares que apoiam a Ação Direta de Inconstitucionalidade do novo Código Florestal no Supremo Tribunal Federal também defendem seus pontos de vista, sobre assumir um compromisso com a sociedade brasileira ao mostrar como a lei ambiental afeta a vida dos cidadãos.
 
 

4- Avatar

Rodado em ficção científica, em 2009, Avatar tem seu enredo no futuro de 2154 e se baseia em um conflito em Pandora,um dos três planetas gasosos fictícios que orbitam o sistema Alpha Centauri. Em Pandora, os colonizadores humanos e os Na'vi, nativos humanoides, entram em guerra pelos recursos do planeta e a continuação da existência da espécie nativa.
 
Escrito e dirigido por James Cameron, o filme ressalta a ambição humana do tesouro escondido nas florestas, e da preocupação dos nativos, que se esforçam para manter a integridade de seu território, principalmente dos recantos sagrados e a própria existência. 
A relevância do enredo, a grande produção e efeitos tecnológicos fez Avatar conquistar um coleção de indicações no Oscar 2010.
 
 
Ficou interessado em saber mais do assunto? Conheça também o curso de Gestão Ambiental da UNIVERITAS!

Comentários

Notícias


Profissão rockeiro: conheça 5 astros do rock que trabalham com outras coisas

Ídolos do rock mostram que nem só de música eles vivem
Por: Camilla de Assis 13/07/2018 - 09:12
Dia do Rock
Dia do Rock
Há quem pense que ingressar em uma banda de rock e conseguir sucesso é uma coisa fácil, e que chegar nesse status não necessita de esforço prévio em outras áreas. Entretanto, os ídolos do gênero provam o contrário, quando se apresentam ao mundo como intelectuais, alguns até mesmo com titulação de doutorado.
 
Pensando nisso, no Dia do Rock, comemorado nesta sexta-feira (13), trouxemos uma lista com cinco roqueiros famosos que têm profissão. Confira abaixo!
 
Fred Mercury
 
 
Um design profissional, que até conseguiu conquistar uma reputação no meio. Sim, Fred Mercury se formou em Design Gráfico e Artístico, na Ealing Art College, localizada na Inglaterra. Na instituição, conheceu o baixista Tim Staffel, que já tocava em outra banda. Posteriormente, ele deixou a profissão para se dedicar ao Queen. 
 
Brian May
 
 
Outro integrante do Queen, Brian May também tem profissão! Ele se formou em Ciências Físicas e Matemáticas no Imperial College, em Londres. Em seguida, engatou no mestrado em Astronomia, mas abandonou para dar prioridade à banda que o levou ao estrelato. Mesmo assim, anos depois, May não desistiu da titulação de doutor e alcançou a aprovação de sua tese em 2007. 
 
Greg Graffin
 
 
Vocalista da Bad Religion, Greg Graffin é um ateu convicto, formado em antropologia e geologia, com doutorado em zoologia. Sua tese, inclusive, foi abordando o tema de que a Teoria da Evolução implicaria na negação de Deus. Atualmente, Graffin atua como professor em uma universidade em Los Angeles.
 
Bruce Dickinson
 
 
É voando que Dickinson mostra seu outro talento. Quando não está praticando a música, o vocalista da banda Iron Maiden, que é aviador profissional, pilota o Boeing que transporta a banda. O avião tem capacidade de levar até 50 pessoas. 
 
Rob Zombie
 
 
Frontman do White Zombie, Rob resolveu lançar sua carreira de diretor em 2003, com o filme A Casa dos 1000 Corpos. O longa ganhou uma sequência intitulada “Rejeitados pelo diabo”, em 2005, também dirigidos por Rob Zombie. Ele também esteve na produção de mais outros três filmes, sendo dois da franquia Halloween. 
 
E aí, gostou da lista? Tem indicação de outro astro do Rock com com uma profissão bem legal? Conte pra gente nos comentários!

Comentários

Notícias


Serra ou praia? Conheça picos incríveis do Nordeste nas férias de julho

No frio ou no calor, o que vale mesmo é aproveitar o recesso do fim do primeiro semestre para recarregar as baterias
Rebeca Ângelis Por: 05/07/2018 - 14:14 - Atualizado em: 18/07/2018 - 15:01
Serra ou praia? Conheça picos incríveis do Nordeste nas férias de julho
Serra ou praia? Conheça picos incríveis do Nordeste nas férias de julho

É chegado o mês de julho, época de desacelerar da rotina da faculdade e outros compromissos diários. Mês das férias. O recesso do fim do primeiro semestre é também um período para aproveitar e se divertir descobrindo novos lugares. Essa é também uma maneira de renovar as energias para dar continuidade à outra metade do semestre, e adquirir mais fôlego para encerrar o ano com chave de ouro.

Para quem ainda tem dúvida na hora de escolher onde ir, entre o frio da serra ou o calor da praia (sim, nordeste até em época de inverno faz sol), separamos um roteiro que vai te convencer que ambos destinos do Nordeste merecem uma visita e toda sua atenção. Confira e “bel far niente”, como dizem em italiano quando se aproveita a “beleza de não fazer nada”. Boa viagem!

Serra

*Triunfo 

Conhecido como o Oásis no Sertão, o município de Triunfo se destaca pelo clima, que contradiz a aridez do interior nordestino, com temperaturas oscilantes entre 11,1 °C no inverno e 26 °C no verão. Localizado a 399 km de Recife e a uma altitude de 1.004m, tem vegetação diferente da que predomina na região e uma variedade de lugares a se visitar.

O lugar se caracteriza pelas  ruas cheias de ladeiras e calçadas com paralelepípedos, bem como casario singelo das antigas construções datadas do século XIX, além da história do cangaço que nos faz voltar no tempo.

Entre os principais pontos turísticos da cidade que vale a pena visitar estão: o Cangaço e triunfo Museu da Cidade, Pico do Papagaio, Engenho São Pedro (cachaçaria) , Furna dos holandeses e muito mais.

*Garanhuns

Quem é fã de um friozinho não pode deixar de conhecer Garanhuns. Localizada no Agreste pernambucana, a cidade está a 230 km de Recife e chega a registrar 15 graus de temperatura ou até menos no início de julho. Também conhecida como Suíça brasileira, a cidade possui um grande potencial turístico, oferecendo festivais, santuários parques, decorações natalinas, além de um clima mais frio do que no resto das cidades de Pernambuco, o que a faz ficar lotada no período do inverno.

Uma das atrações mais procuradas do local é o FIG (Festival de Inverno de Garanhuns), realizado anualmente em julho, onde a cidade se transforma em palco para as diversas apresentações artísticas que acontecem. Shows, exposições, oficinas, apresentações circenses e de rua fazem parte da programação.

O relógio das flores também compõe um dos principais pontos turísticos do município. Outros atrativos de sucesso são:  Parque dos eucaliptos, Mosteiro Mãe Rainha, Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcanti, etc.

*Guaramiranga (CE)

Outra “Suíça nordestina” é Guaramiranga, que ainda é conhecida por poucos, está localizada  no Estado do Ceará. Um pedaço do Sul do Nordeste, chega a marcar 11°c entre os meses de maio a agosto. A pequena cidade se situa em uma região serrana há mais ou menos 100 kms da capital, Fortaleza, e conta com uma área de preservação ambiental muito rica em belezas naturais diversificadas. Um dos pontos fortes do turismo, devido a sua localização de 865 metros acima do nível do mar, é a plena Serra do Baturité.

O município conta ainda com picos incríveis como: Pico alto, mosteiro dos jesuítas, Parque das trilhas, Cachoeira do Perigo, Estação ferroviária baturité e muito mais.

Praia

*Barra grande (PI)

Beleza natural e tranquilidade é o que mais marca a praia de Barra Grande, no Piauí. Distante a 400 km de Teresina, a praia se caracteriza pelo mar azul e suas atividades que conquistam qualquer visitante: passeio de trilha do cavalo-marinho, kite surf e banho de sol.

O local é também conhecido pelo refúgio de casais e pela gastronomia de pratos típicos da cidade e do mar.

*Jericoacoara (CE) 

Por incrível que pareça, apesar do mês de julho ser de chuva em grande parte dos estados no Brasil, em Jericoacoara, as águas diminuem drasticamente e abre uma boa temporada de “veraneio” no meio do ano. No local, é possível ainda se praticar esportes como o  kite e windsurfe. Já para quem gosta de se aventurar com as paisagens, pode contemplar a praia, com direito ao cênico pôr do sol nas dunas.

O azul esverdeado do local é uma ótima opção para renovar as energias e as famosas redes localizadas no raso do mar. O acesso conta com passeios na areia de jardineira ou bugue, a partir de Jijoca, com várias opções de hotéis e restaurantes regionais.

*Peroba (AL) 

Mesmo em época de inverno, a praia de Peroba segue morna e em tons azuis reluzentes aos olhos de qualquer banhista. Localizada em Alagoas, a praia compõe um povoado do município de  Maragogi e é famosa por sua areia clara e fina, mar calmo, de águas cristalinas, que mais parece uma grande piscina natural. No local, é possível ainda acompanhar pescas controladas e áreas de desovas de tartarugas marinhas.

No mar de Peroba, é possível ver o lindo pôr do sol de kaiak, passeio de barco, bem como a prática de kitesurf para os amantes do esporte. Lá, o veraneio acontece, praticamente, o ano todo.

E você, já decidiu qual será seu roteiro deste semestre? Conta para a gente nos comentários de Boas férias!

 

Comentários

Notícias


Marcados nas páginas da história

Autores brasileiros que marcaram diferentes épocas da literatura nacional
Por: Katarina Bandeira 04/07/2018 - 09:33
Literatura brasileira
Literatura brasileira
Durante a vida escolar é comum que muitos alunos tenham acesso a história de diversos movimentos literários que aconteceram no país. Cada momento icônico da nossa literatura foi marcado por grandes obras e, consequentemente, grandes autores. Montamos uma lista com os cinco primeiros movimentos literários do Brasil e alguns dos nomes que se destacaram em suas respectivas épocas. Confira!
 

Barroco

Gregório de Matos (1636 - 1696) - conhecido também pela alcunha de Boca do Inferno ou Boca de Brasa, Gregório foi advogado e um dos maiores poetas do período barroco brasileiro. Importante poeta satírico da literatura em língua portuguesa, durante o período colonial sua obra reúne mais de 700 textos de poemas líricos, satíricos, eróticos e religiosos.
 

Arcadismo

Santa Rita Durão - Frei José de Santa Rita Durão (1722 - 1784) - Apesar de ter destruído praticamente toda a sua obra literária, frei José ficou conhecido por seu poema épico: Caramuru. O texto é a primeira obra narrativa escrita que tinha como tema os nativos brasileiros. Ele foi escrita ao estilo do autor português Luís Vaz de Camões.
 

Romantismo

Foi um período bastante rico para a literatura nacional. Aqui é difícil citar apenas um autor, entre tantos nomes célebres que fizeram história como: Gonçalves Dias (1823 -1864), com seu poema I-Juca Pirama e a popular Canção do Exílio, além de Álvares de Azevedo (1831 - 1852), Castro Alves (1847 - 1871), todos na poesia, e nomes como Bernardo Guimarães (1825 - 1884), escritor do clássico A Escrava Isaura.
 

Realismo

Machado de Assis (1839 - 1908) - considerado o introdutor do Realismo no Brasil, Machado foi autor de diversas obras e é considerado um dos escritores mais importantes da literatura brasileira. Na lista de títulos que escreveu estão nove romances, duzentos contos, dez peças teatrais, cinco coletâneas de poemas e sonetos, e mais de seiscentas crônicas. Entre elas estão romances como Memórias Póstumas de Brás Cubas, Quincas Borba e Dom Casmurro. Sua trajetória foi tão importante que principal prêmio literário brasileiro leva seu nome. 
 

Conta para a gente nos comentários qual desses autores é o seu favorito!

Comentários

Notícias


5 livros-reportagem que todo bom jornalista deve ler

Um bom aspirante à profissão não pode deixar de conhecer as vivências e relatos das mais importantes influências no ofício, confira
Rebeca Ângelis Por: 04/07/2018 - 09:17 - Atualizado em: 07/06/2018 - 15:48
5 livros-reportagem que todo bom jornalista deve ler
5 livros-reportagem que todo bom jornalista deve ler

Escolher trabalhar com comunicação, sobretudo, na área de Jornalismo, exige que o profissional seja antenado com o mundo e conheça sobre os mais variados assuntos. Leitura é o principal ritual de todo bom jornalista. E isso envolve acompanhar jornais on-lines e impressos, blogs, chamadas e o bom e velho livro.

Para todo bom aspirante à profissão, vale ainda conhecer um pouco mais das vivências e relatos das mais importantes influências no ofício, como forma de mergulhar na criatividade e se inteirar cada vez mais nesse mundo do “factual”.

Pensando nisso, elaboramos 5 importantes livros-reportagens escritos por jornalistas consagrados, que todo profissional da área deve conhecer. Confira!

1- Rota 66- Caco Barcellos

Idealizado pelo repórter Caco Barcellos, o livro Rota 66 foi construído dentro de uma investigação de mais de um ano. A história fala sobre a identificação de cerca de 4.200 pessoas mortas pela Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (ROTA), considerado o maior batalhão da polícia militar e mais “matador” do país.

Publicado em 1992, o livro traz nomes e detalhes de assassinatos cometidos por oficiais da ROTA contra pessoas inocentes ou apenas suspeitas. Na época que as denúncias foram anunciadas por meio da repercussão do livro, o jornalista precisou trabalhar no exterior, devido às várias ameaças sofridas no país.

2-Dias de Inferno na Síria- Klester Cavalcanti 

Lançado em 2014, o livro fala sobre a saga do jornalista pernambucano Klester Cavalcanti à Síria, em pleno cenário de guerra civil, em março de 2011. No enredo, o jornalista revela todas as dificuldades que encontrou como jornalista, para mostrar a realidade que assola até hoje a sociedade do país. Entre os depoimentos, Klester chega a revelar que foi barrado por oficiais na fronteira com o Líbano, foi preso, torturado e mantido refém com outros vinte detentos, por seis dias. Ele contextualiza ainda o momento turbulento pelo qual o país passava (e ainda passa) e conta as histórias dramáticas de outros presos que foram seus companheiros de cela.

3- Estação Carandiru- Drauzio Varella

Em menção ao presídio do Carandiru que, em 1992, sofreu uma rebelião e matou 111 detentos, o jornalista e médico Drauzio Varella narra como foi seu trabalho voluntário. Os relatos se passam há três do ocorrido, e revela como ele conscientizou os internos dos riscos e perigos da AIDS e como ajudava a socorrer a mais variadas e precárias situações de emergências dos presos. O livro propõe exibir uma outra visão sobre a organização, contrato social do presídio, alerta sobre os direitos humanos e problemas da sociedade brasileira.

4- Notícia de um sequestro- Gabriel García Márquez

Considerado um dos nomes mais importantes da literatura mundial, o autor colombiano Gabriel García Márquez descreve como traficantes realizam sequestros. Em detalhes, ele relata sobre cativeiros e negociações dos criminosos com as famílias das vítimas e o governo. Tudo baseado em entrevistas que ele mesmo realizou com as pessoas de fatos que realmente ocorreram. Notícia de um Sequestro se baseia, sobretudo, nos crimes cometidos por traficantes, nos anos 1990, semelhante aos sequestros do famoso Pablo Escobar, cometidos na Colômbia.

5- Todo dia a mesma noite. A história não contada da Boate Kiss-  Daniela Arbex 

Neste livro, a jornalista Daniela Arbex fala sobre a tragédia da Boate Kiss, que chocou o mundo Brasil e mundo, na madrugada do dia 27 de janeiro de 2013. Um incêndio tomou conta da casa noturna, na cidade de Santa Maria (RS), deixando duzentas e quarenta pessoas mortas.

Em dois anos de trabalho, cinco viagens à cidade e centenas de horas de depoimentos, Daniela reconstitui os acontecimentos da noite pelo olhar dos envolvidos no episódio.A autora conversou com sobreviventes, familiares das vítimas, equipes de resgate e profissionais da área da saúde.

E você, por qual desses autores vai começar a leitura de hoje? Conta para a gente! Conheça também o curso presencial de Jornalismo da UNG!

 

Comentários

Notícias


5 mitos e verdades sobre bombeiros

No dia 02 de julho é comemorado o Dia do Bombeiro Brasileiro, profissional essencial para a manutenção da vida e prevenção de acidentes ou catástrofes
Por: Henrique Nascimento 02/07/2018 - 15:01
5 mitos e verdades sobre bombeiros/Pixabay
Em um veículo vermelho, uniformizados e cheios de equipamentos, os bombeiros transitam pelas diferentes áreas da cidade com a missão de prestar serviços à população. Nas séries e filmes esses profissionais estão sempre em alerta. Quando um chamado surge no Corpo de Bombeiros, precisam rapidamente verificar suas vestimentas e equipamentos. Depois descem pelo poste e entram rapidamente no transporte que ecoa pela cidade um som de alerta.
 
Será que a atuação dos bombeiros ocorre como mostram os filmes? Quais são os serviços que o Corpo de Bombeiros presta? Para responder essas perguntas, separamos cinco mitos e verdades sobre a profissão. Confira!
 

1 Bombeiros militares resgatam gatos em árvores - Verdade

Bombeiros fazem o resgate de pequenos animais indefesos que não conseguem descer das árvores. No entanto, eles só devem ser chamados em último caso, para que não direcionem toda uma equipe para o local quando podem haver ocorrências maiores. As recomendações para população é que, caso vejam um gato que não consegue descer da árvore: evitem o pânico e o acúmulo de pessoas; tentem atrair o gato com o alimento favorito dele; posicionem uma escada contra a árvore a favor do gato para que ele possa descer. Não havendo mudanças, faça que nem a apresentadora Eliana e chame o bombeiro. 
 
Vale destacar que só os bombeiros militares realizam esse tipo de atividade. Os bombeiros civis atuam como prestadores de serviço em alguns eventos e áreas específicas. Já os militares fazem parte da estrutura da Secretaria de Segurança Pública do Estado, servindo a organização militar e atuando como força auxiliar do exército.
 

2 Bombeiros militares só trabalham quando existe uma emergência - Mito

A rotina profissional do bombeiro é dividida entre atribuições e missões. A missão mais comum é a de realizar a contenção de incêndios seguida de resgate das vítimas. Bombeiros que estão na corporação precisam realizar atividades físicas, tarefas administrativas, verificar as viaturas e fazer planejamentos.
 

3 Bombeiros militares realizam perícia - Verdade

Em caso de incêndios, os bombeiros sãos responsáveis por averiguar o que provocou o ocorrido e prestar o relatório final.  
 

4 Bombeiros militares só atuam em incêndios - Mito

Além dos incêndios, é responsabilidade dos bombeiros resgatar vítimas de afogamento e acidentes. Eles também são encarregados de preservar o patrimônio com risco de destruição. O Corpo de Bombeiros atua junto com a Defesa Civil em missões de resgate em caso de deslizamento de terra, como queda de encostas durante o inverno, por exemplo. Também é função deles realizar a fiscalização das normas de segurança para prevenção de incêndios em diferentes estabelecimentos. Ademais, os bombeiros apresentam palestras e orientações de segurança em diferentes espaços, o objetivo é orientar como as pessoas devem proceder em caso de incêndio.
 

5 O bombeiro civil já sai empregado no fim do curso - Mito

Quando formado, o profissional estará apto para concorrer a cargos no mercado de trabalho, tentar concursos públicos ou outros processos de ingresso na área. Um mito comum oferecido nos cursos de formação de bombeiro é que o profissional já vai sair com um documento chamado “funcional”. Entretanto, só possui um “funcional” o bombeiro que é funcionário de algum órgão ou empresa. Um exemplo desse documento é o crachá, ele tem a função de demonstrar que você é funcionário de determinado local de trabalho. Portanto, se estiver pensando em ser bombeiro, fuja das escolas que prometem um “funcional”, porque é cilada.
 
Gostou de conhecer essas informações sobre a atuação dos bombeiros? Confira os mitos e verdades sobre a HIV e Aids!
 

Comentários

Notícias


Economia colaborativa e a busca por negócios sustentáveis

Modelo de negócio é ideal para pequenos e grandes empreendedores
Por: Katarina Bandeira 29/06/2018 - 17:43 - Atualizado em: 29/06/2018 - 17:44

Dividir, repartir, partilhar, compartir, distribuir. Todas essas palavras aparecem como sinônimos para uma prática chave na economia colaborativa: compartilhar. Para quem ainda não está familiarizado com o modelo de negócios ou desconhece sua definição, economia colaborativa é - basicamente - uma troca de bens e serviços, envolvendo ou não pagamentos, com o objetivo de ajudar empreendedores e seu público-alvo, a acessar opções que sejam tanto lucrativas quanto sustentáveis.

Um espaço, mil possibilidades

Dessa vez não vamos entrar tanto na utilização de aplicativos, apesar de que serviços como o Airbnb são exemplos de como funciona uma economia colaborativa. O conceito aplicado nas plataformas digitais pode ser usado também de forma física, para micro-empreendedores que querem começar um negócio de pessoa-para-pessoa (peer-to-peer), dando oportunidade para o surgimento do chamado consumo colaborativo.

Colocar três produtos, que se complementam, dentro do mesmo espaço dividindo despesas e oferecendo ao público-alvo opções de consumo, pode ser visto até como uma propaganda indireta e gratuita das próprias parcerias. O que atrai, nesse modelo de negócios é a união de pilares sociais, pensando que um número maior de pessoas pode ter acesso aos produtos oferecidos se ficarem no mesmo espaço,  sustentabilidade, com a formação de verdadeiras comunidades, fazendo um atendimento bem mais intimista e econômico, focado em uma rotatividade maior de peças em estoque, aumento da flexibilidade financeira, além do apelo tecnológico. Quem já conhece uma marca X, passa também a conhecer outras marcas ao dividirem o mesmo espaço.

Economia que ajuda a economizar

Mas quais os benefícios desse tipo de negócio? Custos fixos e mais baixos é um ponto. Uma pesquisa feita pelo SPC Brasil junto com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) apontou que pelo menos 40% dos brasileiros já trocaram hotéis por residências de terceiros. Além disso, a criação de espaços colaborativos também acaba gerando influência direta não apenas do rendimento, mas na motivação diária das pessoas envolvidas.

Mais que amigos, parceiros

Se você está pensando em aplicar esse modelo na sua ideia, lembre-se que, um facilitador para os primeiros passo é a formação de parcerias. Em vez de começar completamente do zero, busque outras marcas que, assim como a sua, precisam se firmar mais fortemente no mercado de trabalho. Lojas de roupas, por exemplo, podem se unir a marcas independentes de acessórios e até livros ou café, tudo isso amplia a experiência de quem consome, diminui o gasto com água, energia, aluguel, entre outros benefícios.

 

Você tem algum empreendimento que envolva economia criativa? Conta para a gente nos comentários!

 

Comentários

Notícias


Você sabe o que faz um Social Media? Descubra!

Profissional é responsável pela otimização das redes sociais
Rebeca Ângelis Por: 29/06/2018 - 12:47 - Atualizado em: 02/07/2018 - 15:32
Você sabe o que faz um Social Media? Descubra!
Você sabe o que faz um Social Media? Descubra!

Likes, stories, Feed, live. Conhecer a utilidade dessas funções nas redes sociais não é tarefa difícil para nenhum usuário da internet. Mas você sabia que, por trás de cada publicação e ações on-lines em geral, existem estratégias direcionadas para te atrair?

Para que isso ocorra, cabe ao social media criar maneiras, no intuito de fazer com que a otimização de determinado perfil ou página, vá além do que cada seguidor espera. Saiba como ele atua!

Mas afinal, o que é um social media?

Na era do compartilhamento, as mídias sociais assumem o papel principal de expor conteúdos ao público.O social media, por sua vez, é o profissional responsável em analisar e criar essas estratégias, que irão atrair a atenção do público para seu conteúdo oferecido.

Suas ações vão muito mais além do “publicar e comentar”. É seu dever criar, por meio de estratégias, o desenho específico de cada público-alvo, com características como: idade, gênero, região e interesse, além de verificar horário de maior relevância, dias e tipos de conteúdo. De uma maneira geral, seu dever consiste em guiar todo o conteúdo e como a página ou perfil de quem ele representa, deve se posicionar.

Conheça as funções que o social media pode atuar

Ainda que a profissão seja considerada recente no mercado tecnológico, o social media pode atuar em variadas especialidades, dentro das mídias sociais. Suas habilidades são divididas em esferas. Destacamos abaixo as 4 principais, conheça!

Planner

Responsável pelo planejamento, o planner atua na análise e desenvolvimento de estratégias comunicacionais. Cabe a ele, pensar desde o princípio em aspectos como conteúdos, tendências e ações serão trabalhadas para cada plataforma (sites, aplicativos, etc.), no intuito de atrair o público pretendido, dando visibilidade ao seu objeto/produto trabalhado.

Conteudista

Como o próprio nome já mensura, o conteudista atua na produção dos conteúdos que serão associados a marca, seja ele institucional ou de promoção. Depois do planner decidir quais serão as ações, cabe ao produtor colocá-las em prática. Seu trabalho é primordial para que as ações cumpram seus objetivos e gere retorno positivo para a empresa.

Profissional de monitoramento

Toda estratégia eficaz precisa de análises, justamente para perceber os pontos positivos e negativos a aprimorar. Para tal função existe o profissional de monitoramento de mídias. Ele é responsável em mensurar, verificar e compilar todas essas informações para comprovar a eficiência da operação ou ter dados suficientes, e embasados, para realizar ações corretivas.

Gestor de mídias sociais

Como em qualquer outra área, o gestor ou gerente de mídias sociais é responsável  por liderar a equipe. Cabe a ele demandar as atividades e avaliar o planejado e conteúdo desenvolvido, assim como os dados coletados durante o processo de monitoramento, sempre buscando o melhor resultado.

Ficou interessado em saber mais sobre assunto? Conheça a pós graduação presencial de Marketing digital  e Mídias Sociais da UNINASSAU!

 

Comentários

Páginas