Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias


Saiba como funciona o mercado na área de tecnologia

Especialista dá dicas de como se sair bem no mercado
Por: Katarina Bandeira 22/01/2019 - 10:55
Freed Muniz, da Accenture, fala um pouco sobre a área. Foto: Freepik
Freed Muniz, da Accenture, fala um pouco sobre a área. Foto: Freepik

Com a popularização dos computadores boa parte da vida moderna tornou-se pautada pelo uso de eletrônicos e seus programas. Por conta dessa evolução tecnológica, diversas oportunidades têm surgido para quem procura se especializar em áreas relacionadas à Tecnologia da Informação. Desde trabalhar com suporte a programação, empresas abrem as portas e os softwares para novas mentes que buscam ampliar seus conhecimentos no ramo. Para ajudar você a descobrir o que aguarda quem opta por seguir por esse caminho, conversamos com Freed Muniz, Líder de Projetos SAP, na Accenture, para falar um pouco sobre o que te espera nessa área! Confira!

Os sistemas não param

Para começar a trabalhar com tecnologia é preciso entender que o ofício exigirá uma dedicação um pouco maior do que áreas mais tradicionais. É importante estar sempre atualizado e desafios fazem parte da rotina. “A área exige muito de cada profissional e frequentemente precisamos abdicar de alguns momentos pessoais para cumprir as exigências do trabalho, afinal os sistemas não param”, explica Freed.  De acordo com o líder de projetos, o mercado atual demanda, cada vez mais, que as equipes sejam multidisciplinares. “Raramente temos um profissional capacitado em apenas uma ferramenta e/ou tecnologia” conta.

Para ele, a procura por profissionais com habilidades variadas é um diferencial de atuação. Uma gama de conhecimentos múltiplos permite ao colaborador atuar nas mais diversas situações e assim manter um nível elevado de qualidade nos trabalhos realizados. “Estar atualizado é essencial”, afirma.

Busquem conhecimento

Por conta das constantes evoluções tecnológicas, estudar e buscar aperfeiçoamento em diferentes ferramentas é primordial. Para Freed essas são atitudes que fazem a diferença no ramo que, para ele, foi paixão à segunda vista. Depois de tentar vestibular para outra área, sem sucesso, encontrou no curso de Ciências da Computação a motivação que precisava para seguir por um caminho repleto de desafios. “Iniciei o curso apenas para não ficar parado, mas me apaixonei pela área e resolvi seguir com os estudos”, revela.

Ele também alerta para a importância de ter uma faculdade no currículo. “A graduação é extremamente relevante para proporcionar um embasamento sobre as tecnologias e as diferentes áreas de atuação que existem dentro da TI”, explica e completa “É um universo muito dinâmico e exige o tempo todo que os profissionais estejam inovando e se preparando para o futuro”.

Dinamismo é palavra de ordem

Atuando há mais de seis anos na Accenture, atualmente a maior empresa de consultoria do mundo, com clientes em mais de 120 países (incluindo o Brasil), Freed garante que desafios serão sempre encontrados pelos profissionais. “Certamente não haverá tédio e nem a sensação de estar andando em círculos. Cada dia surge uma nova situação que nos permite aprender e crescer profissional e pessoalmente”, assegura.  “Existe uma enorme gama de cursos que possibilitam esta capacitação. Atualmente, o acesso aos materiais é extremamente simples, permitindo que possamos aprender por conta própria, seja na nossa casa, no caminho para o trabalho, etc.”, finaliza.

 

Tem alguma dúvida? Conta para a gente nos comentários!

Comentários

Notícias


Confira os cuidados que você tem que ter com seus cabelos no verão

Com o excesso de sol, água do mar e cloro, fios podem sair bastante danificados
Por: Katarina Bandeira 18/01/2019 - 18:10 - Atualizado em: 19/01/2019 - 10:00
Muitas lavagens e ao calor podem causar diversos danos ao fio capilar. Foto: Freepik
Muitas lavagens e ao calor podem causar diversos danos ao fio capilar. Foto: Freepik

Ah, o verão! Tempo de ir à praia, piscina ou apenas aproveitar os dias ensolarados. Durante essa época, é preciso redobrar a atenção à alimentação, ao consumo de líquidos e, principalmente, à pele. Porém, além dos cuidados com o corpo, os cabelos também pedem um tratamento especial, pois podem acabar danificados se não estiverem protegidos. A exposição excessiva ao sol, ao sal presente na água do mar, ao cloro da piscina, às muitas lavagens e ao calor podem causar diversos danos ao fio capilar. Entre eles estão alterações na coloração, frizz, ressecamento, pontas duplas e cabelos quebradiços, opacos e sem brilho. Para evitar que isso aconteça, confira nossas dicas para manter os fios saudáveis e bonitos.

Colocando a cara no sol

O primeiro passo é proteger o cabelo do sol. Com a alta das temperaturas, fica quase impossível não ter os fios danificados de alguma forma, seja pela exposição aos raios UV, seja ao calor, que os deixam opacos, quebradiços e sem vida. Vale a pena investir em produtos com proteção UV, como leave in (creme sem enxágue, usado após a rotina de lavagem dos cabelos, ele pode ser usado junto com o creme para pentear, mas apenas nas pontas e no comprimento do cabelo, nunca na raiz), chapéus e outros artifícios que bloqueiem os raios de sol. Se você pretende tomar um banho de mar ou de piscina, outra dica é pesquisar por cremes que tenham silicones. Eles formam uma forte proteção contra o cloro, os raios do sol e o sal do mar,  mantendo tanto a cor, quanto o brilho e devem ser usados antes de sair de casa, em pequenas quantidades.

Cores e outras químicas

Se seu cabelo passou por alguma química, seja colocação, descoloração, progressiva ou outro processo, o cuidado deve ser ainda maior. Isso porque ao contrário dos cabelos tidos como virgens (que não passaram por processos químicos), os quimicamente tratados tiveram sua estrutura modificada e por isso ficam mais sensíveis aos elementos típicos do verão. Para evitar danificá-los de forma ainda mais intensa, use produtos à prova d'água, de longa duração, com filtro solar protegendo os fios da salinidade dos raios UV e do cloro.

No caso de quem possui cabelos loiros, outra preocupação é ficar com um tom esverdeado após um dia inteiro na piscina. Isso ocorre por conta do ressecamento causado pela descoloração. As cutículas do fio ficam abertas, fazendo com o que o sulfato de cobre (presente no cloro da piscina) penetre com mais facilidade. Proteja seus fios mantendo-os sempre hidratados, tomando uma ducha antes e depois de sair da água (para retirar todos os resíduos de cloro) e, ao chegar em casa, lave seus cabelos com shampoo antirresíduos.

Nunca prenda os cabelos molhados

Se você acabou de sair da água, evite prender seus cabelos, caso eles estejam molhados. Deixá-los soltos evitará que se partam com facilidade. Outra dica para evitar o frizz e o embaraço é penteá-lo com um pente e madeira, de dentes largos, entre um mergulho e outro.

Para quem não dispensa o secador, mesmo durante o verão, um alerta: altas temperaturas aumentam o ressecamento dos fios, deixando-os sem brilho, secos e sem movimento. Ao secar os cabelos, o ideal é usar o secador no modo frio, com distância razoável de pelo menos 30 centímetros do couro cabeludo. Alguns modelos do aparelho já vêm com a emissão de íons, o que permite que o cabelo não fique arrepiado.

 

Gostou das nossas dicas? Conta para a gente quais são os cuidados que você tem com seu cabelo!

 

Comentários

Notícias


Agora Pabllo Vittar foi longe demais!

Confira a lista de memes que fizeram sucesso em 2018. Porque nem só de boleto vive a população brasileira
Por: Katarina Bandeira 18/01/2019 - 09:50 - Atualizado em: 18/01/2019 - 10:35
Relembre alguns dos hinos que permearam a internet. Foto: Pixabay
Relembre alguns dos hinos que permearam a internet. Foto: Pixabay

Se há uma coisa que brasileiro tem é o dom em fazer meme. Pegar um acontecimento aleatório e transformá-lo em um ícone do humor, reproduzido e viralizado por milhares de pessoas é, sem dúvida, uma das atividades mais corriqueiras (e mais almejadas) do cotidiano tupiniquim. Não é à toa que, no Twitter, somos tricampeões da “guerra memeal”, batalha que ocorre contra internautas de Portugal e da qual saímos sempre vencedores. Afinal, se as coisas não estão indo muito bem por que não transformar isso em humor?

Enquanto os memes de 2019 ainda parecem tímidos, resolvemos relembrar alguns dos hinos que permearam a internet, nossas conversas e risadas ao longo de 2018. Confira a lista e prepare-se para descobrir se, dessa vez, Pabllo Vittar foi mesmo longe demais.

Levanta a cabeça princesa

Reprodução/internet

Logo no início do ano fomos agraciados com esse hino do apoio incondicional. A frase icônica “Levanta a cabeça princesa, senão a coroa cai”, dita pela participante do BBB, Jéssica, não apenas viralizou, como também se tornou o único jeito possível de consolar as amigas em um momento difícil.

Deitado, na horizontal

Reprodução/internet

O mantra da TV aberta brasileira tentava ensinar seus telespectadores a enviar vídeos em um formato que fosse ideal para a exibição do material nos telejornais. Até aí, nada poderia dar errado, certo? Errado! A frase “deitado, na horizontal”, que indicava como o celular deveria ficar na hora de gravar algum conteúdo em vídeo foi tão repetida que ganhou outro significado. Afinal, ao longo do dia, a única certeza que temos é que gostaríamos de estar igual o celular. Deitados, na horizontal.

Canarinho Pistola e cia.

Lucas Figueiredo/CBF/Fotos Públicas

Depois de um começo de ano motivacional, 2018 entrou na época mais patriota de todas. A Copa. A competição de futebol mais importante do mundo nos presenteou com ídolos como o Canarinho Pistola, o único mascote da seleção possível. Com sua expressão raivosa que definia o humor dos brasileiros após a derrota de 7x1 para a Alemanha, no último campeonato, o canarinho dominou a atenção até de quem não se empolga muito com a competição. Virou um dos perfis mais reproduzidos no Twitter, entrou no trends no Google como termo mais buscado e ainda ganhou uma história de amor com mascotes de outros países.

Além dele, durante os jogos, outras pessoas também tiveram seus minutos de fama compartilhados nas redes sociais. Entre os memes que fizeram sucesso estão o Neymar caído (presente em todas as partidas brasileiras); o Feiticeiro do Hexa, com seus olhos ameaçadores, agourando as seleções adversárias e, por fim, a descoberta da relação do jogador português Cristiano Ronaldo com seu filho e o melhor diálogo das redes: “Tenho fome, pai”, “Sou lindo”.

É verdade esse bilete

Reprodução/internet

E não foi só de Copa do Mundo que viveu a internet brasileira. Quem usou um “É verdade esse bilete”, para justificar algo que não era tão verdade assim? Ou não passou a cumprimentar os amigos ou seguidores com um “Bom dia, Brasil. Boa tarde, Itália”, bordão da empresária transgênero Bambola Star, que fez um verdadeiro sucesso nas redes sociais? Foram tantas expressões divertidas que quando aparecia mais uma, nossos olhos brilhavam de alegria e a única frase possível era: “iti malia”.

União das Repúblicas Socialistas da América Latina

Reprodução/internet

Para fechar o ano com chave de ouro, em 2018 houve outro evento consideravelmente importante para o calendário nacional: as eleições. Além de candidatos e propostas, por vezes estapafúrdias, o brasileiro também foi bombardeado por teorias da conspiração que trouxeram à tona a URSAL, União das Repúblicas Socialistas da América Latina. A organização de extrema esquerda uniria todos os países considerados comunistas pela oposição e obrigaria o cidadão a conviver com elementos como “mamadeiras de piroca” e cédulas com o rosto de Pabllo Vittar.

A cantora, que virou alvo das fake news mais mirabolantes, estava tão ousada em sua luta para acabar com a moral e os bons costumes que, a cada notícia, o cidadão de bem só poderia exclamar que, sim, agora Pabllo Vittar tinha ido longe demais.

Barbie e Ken, os cidadãos de bem

Foto: Pixabay

E, falando em moral e bons costumes, ainda nas eleições, os bonecos Barbie e Ken entraram como um dos melhores memes do ano passado, com suas versões politicamente corretas. A imagem dos bonecos circulava pela rede a princípio como uma crítica a pessoas que fazem de tudo para aparecer “fazendo o bem” e se compadecendo com pautas que não competem aos holofotes. Porém, como figuras brancas, magras, loiras, heterossexuais e ricas, a Barbie e o Ken passaram a ser o retrato de quem vive de privilégios. Os personagens reclamam de problemas que só atingem determinada classe social e que, para eles, deveriam ser tratados como de primeira grandeza.

 

E para você, qual o foi meme que marcou 2018? Coloca nos comentários o seu favorito!

 

Comentários

Notícias


Confira 5 músicas eruditas para ajudar nos estudos

Compositores clássicos são preferência na hora de criar um ambiente para estudar
Por: Katarina Bandeira 16/01/2019 - 16:37
música, erudita, aprendizado, estudo, concentração, clássico, quebra nozes, lago dos cisnes, ópera, balé
música, erudita, aprendizado, estudo, concentração, clássico, quebra nozes, lago dos cisnes, ópera, balé

Mesmo com a constante transformação das melodias, proveniente das novas tecnologias musicais, a música erudita - popularmente conhecida como clássica - tem encontrado espaço no coração e nos ouvidos de quem busca o que ouvir na internet. Engana-se quem pensa que compositores como Mozart, Sergei Prokofiev e Tchaikovsky não fazem mais parte das playlists da nova geração. No serviço de streaming Spotify, destacam-se as listas Epic Classical, com quase meio milhão de seguidores e Classical Essentials, que também reúne compositores de diferentes eras e conta com mais de um milhão de assinantes.

Já no YouTube, os números também são altos. Balés como A Flauta Mágica, de Mozart, e o famoso Lago dos Cisnes (Tchaikovsky), aparecem na lista dos clássicos mais procurados. Além da sonoridade contagiante, as obras também trazem outros benefícios, como o aumento da concentração e da fixação da memória. Por isso, se você está precisando de uma mãozinha na hora de começar os estudos, preparamos uma lista recheada de obras épicas da música mundial. Confira!

A Flauta Mágica: segunda ária da Rainha da Noite

Ópera em dois atos feita por Wolfgang Amadeus Mozart, com libreto alemão de Emanuel Schikaneder. A história tem grande influência do iluminismo e seus personagens principais passam por diversas provações para sair do pensamento medieval, indo em direção da luz iluminista. É considerada uma das melhores obras do compositor.

Rondó Alla Turca

A música, também composta por Mozart é o terceiro ato da Sonata de nº 11. Ela também é conhecida como Marcha Turca, porque imita o som de bandas que faziam sucesso na época, sendo rapidamente integrados às orquestras.

O lago dos cisnes

Reproduzido em peças de teatro, filmes e pelos mais famosos balés do mundo, o Lago dos Cisnes, do compositor russo Piotr Ilitch Tchaikovsky e foi encomendado pelo Teatro Bolshoi, em 1876.

Pedro e o lobo

Para ensinar às crianças os diferentes sons produzidos por uma orquestra Sergei Prokofiev criou, em 1936, Pedro e o Lobo. A história mostra o cuidado e a relação da criança (Pedro) com os animais que o rodeiam (a pata, o gato, o passarinho e o lobo). Ao todo, são sete personagens, cada um representado por um instrumento diferente e com seu próprio tema musical.

Quebra Nozes

Último balé criado por Tchaikovsky, foi inspirado no romance natalino homônimo, escrito por  Ernest Theodor Amadeus Hoffmann. A história narra a aventura vivida por Clara, que ao ganhar um Quebra-nozes de Natal embarca em uma noite de muita magia, batalhas e muitos doces.

Já tinha ouvido algum deles? Conta para a gente qual você mais gosta!

 

Comentários

Notícias


Cinco destinos ' em conta' para aproveitar os últimos dias de férias

Confira lugares para curtir o descaso e renovar as energias antes de voltar à rotina
Por: 16/01/2019 - 09:36

Os dias tão esperados de descanso estão se aproximando do fim. Antes mesmo dos 30 dias de férias, as pessoas planejam como irão aproveitar o máximo delas. Mas, ‘todo carnaval tem seu fim’ e o cotidiano de trabalho e estudo começam a dar sinal. No entanto, ainda dá tempo de aproveitar o descanso viajando para Estados brasileiros que caibam no orçamento do início do ano. Confira os lugares ‘em conta’ para curtir os últimos dias de férias e renovar as energias para voltar a rotina.

 Luis Eduardo Vaz / Divulgação

Japaratinga (Alagoas)- vizinha da disputada Maragogi, em Alagoas, a praia de Japaratinga é um destino indicado para quem busca sossego e custo-benefício.  O lugar conta com piscinas naturais e passeios que custam, em média R$50. Mesmo para aqueles que não vivem sem agitação, Japaratinga fica a 10Km, ou seja, 20 minutos de Maragogi.

Divulgação

Baía Formosa (Rio Grande do Norte)- O litoral potiguar segue os moldes de uma Vila de pescadores. Com uma vida noturna pouco agitada, Baía Formosa é parada obrigatória para os visitantes que seguem para Pipa. Com hospedagens que variam de preços e tipos, a praia foi cenário da novela global Flor do Caribe. A exposição alavancou o turismo na cidade na época e alguns pontos, onde ficaram hospedados atores e atrizes e ocorreram gravações, tornaram-se pontos turísticos.

Divulgação

Cânion do Xingó - Rio São Francisco (Sergipe) - O destino é a principal atração turística de Estado, que é formada por paredões e o simbólico Rio São Francisco. Carregando uma história e peculiaridades da cultura nordestina e do cangaço o Cânion do Xingó surgiu a partir do represamento das águas do Rio São Francisco, devido à construção da Usina Hidrelétrica do Xingó, localizada na divisa entre Alagoas e Sergipe.

O local conta com passeio de catamarã, com duração média de 3 horas e custando R$ 110, por pessoa. Na ocasião, os guias falam sobre curiosidades do São Francisco e das cidades vizinhas. O passeio ainda dá direito a banho no Rio.

Reprodução/Youtube

Boiçucanga (São Paulo) - A praia, localizada no Litoral Norte de São Paulo, faz parte da cidade de São Sebastião, localizada a 163 km da capital paulista. Boiçucanga é um local simples e pequeno, com cerca de 1 Km de extensão de área. Diferente de outros litorais, a praia paulista não possui calçadão. No entanto, as águas transparentes e rochas atraem os visitantes, além dos passeios pelo Rio Boiçucanga com embarcações e jet skis. Os restaurantes de Boiçucanga apresentam preços que variam entre R$ 87,45 a R$ 35, para uma ou mais pessoas.

Divulgação

Alter do Chão - Santarém (Pará) - Desde que ocupou a lista do Jornal inglês The Guardian, Alter do Chão virou um dos principais pontos turísticos do país. Localizado na selva amazônica, o local é uma aldeia de pescadores e está a 38 Km de Santarém. As praias de Alter têm águas doces, quentes e em tons de azul-turquesa. O cenário é propício aos passeios de barcos, conduzidos pelos nativos. O local também conta entro de Preservação da Arte e Cultura Indígena reconhecido internacionalmente, que apresenta ao turista a cultura e artefatos dos povos indígenas da região.

Gostou das nossas dicas? Então, conheça o nosso curso de Turismo!

Comentários

Notícias


O que é preciso para se tornar um astronauta?

A profissão-sonho de muitos parece difícil de alcançar, mas não é impossível, principalmente para quem tem afinidade com ciências exatas
Marcele Lima Por: 09/01/2019 - 14:38 - Atualizado em: 09/01/2019 - 14:45
O que é preciso para se tornar um astronauta/Pixabay
O que é preciso para se tornar um astronauta/Pixabay

O que você vai ser quando crescer?  Pode não ser unanimidade, mas muitas crianças respondem: Astronauta! É uma profissão que inunda o imaginário de quem vive olhando as estrelas e por mais complicado que pareça, pode ser alcançada por quem alimenta o sonho de viajar pelo universo.

O primeiro passo é estudar. É obrigatório ser formado em cursos de exatas, como Engenharia, Matemática, Física ou até Ciências Biológicas e Medicina. Falar inglês fluente também é essencial. Além disso, os candidatos a astronauta passam por processos seletivos que incluem critérios físicos e psicológicos.

Por exemplo, o postulante à vaga não pode ter uma pressão arterial que ultrapasse os 140/90 e a visão deve ser muito boa, no nível corrigível para 20/20, em cada olho. O uso de óculos é aceitável. No caso de cirurgias de correção, esta deve ter sido feita há pelo menos um ano e meio antes de qualquer submissão a viagens especiais e não pode ter deixado sequelas.

Ainda, existe uma espécie de análise curricular.  “Esses homens e mulheres merecem nossos parabéns. Me senti pessoalmente inadequado quando li o que este pessoal já fez”, disse o administrador da Agência Espacial Americana, Nasa, Robert Lightfoot, em entrevista ao canal norte-americano CBS News depois da última seleção.

Outro critério específico é possuir no mínimo mil horas de experiência de pilotagem de aviões a jato ou experiência profissional de mais de três anos em atividades afins, além de ser PHD (tipo de doutorado concedido no exterior).

Não existem exigências em relação a gênero e faixa etária. A turma para treinamento de astronauta, formada pela Nasa em 2017, tem 6 homens e 5 mulheres, com idades variando entre 30 e 43 anos. Houve ainda um selecionado que desistiu de participar das etapas de formação, que dura em média 2 anos.

Após todo treinamento, os candidatos ao cargo são submetidos a avaliações que podem eliminá-los, como treinamento de sistemas, uma espécie de simulação a caminhada no espaço, treinamento de habilidades em robótica, em russo e treinamento em prontidão para voo de aeronaves.

Sendo aprovados, os selecionados dão início à carreira de astronauta e podem participar de missões espaciais, recebendo salários entre U$ 66.026 (cerca de R$ 250 mil) a $ 144.566 (cerca de R$ 540 mil) por ano.

A última vez que a Nasa anunciou que estava ampliando seu quadro de astronautas foi em 2015. Mais de 18,3 mil pessoas se inscreveram para as vagas disponíveis e somente 12 foram escolhidas. De acordo com a agência espacial norte-americana, este foi um número recorde, representando mais que o dobro do recorde anterior que era de 8.000 candidatos, em 1978.

Veja como foi o último anúncio para vaga de astronauta da Nasa, divulgado em 2015.

Agência Espacial Brasileira

O Brasil possui uma Agência Espacial que atua além de outras coisas, na formação tecnológica de jovens que têm interesse na área espacial. A AEB ainda desenvolve projetos e pesquisas de desenvolvimento do setor.

Pode parecer difícil, mas passar no concurso da AEB foi o primeiro passo de Marcos Pontes, hoje ministro das Ciências e Tecnologias. Além de cumprir todos os critérios citados acima, em 1998 ele tornou-se o primeiro astronauta brasileiro. Pontes fez parte de um programa criado entre o Brasil e a Rússia, chamado “Missão Centenário”, em 2006, e foi o primeiro do país a ir ao espaço.

O último concurso para Agência Espacial Brasileira foi em 2014, para ocupação diversas vagas na área tecnológica. Os prazos de validade já acabaram. Em 2018, houve um novo pedido de concurso protocolado no Ministério do Planejamento. A expectativa é de que sejam geradas 101 oportunidades para atuação na AEB, com salários que podem chegar a R$6.570,37.

Comentários

Notícias


Fotografia Analógica: uma arte que resiste ao tempo

Para além do pensamento nostálgico e do status quo, esta forma de captação de imagens, seja preto e branco ou colorido, está longe de atingir o obsoleto
Elaine Guimarães Por: 07/01/2019 - 16:10 - Atualizado em: 08/01/2019 - 10:27
Foto: Elaine Guimarães
Nesta terça-feira (8), comemora-se o Dia do Fotógrafo

Nesta terça-feira (8), comemora-se o Dia do Fotógrafo. A data faz referência à chegada da primeira câmera fotográfica ao Brasil, batizada de Daguerreótipo (1840). O ofício passou por transformações através do tempo. O processo de revelação de um filme fotográfico perdeu espaço para a instantaneidade e a compactação dos cartões de memória. A era digital assumiu o lugar da analógica.

Alguns profissionais desta época, para se manterem na área, precisaram se adaptar aos novos equipamentos e demandas. Fotógrafo há 50 anos, Antônio Lira viveu o apogeu do análogico, a transição para o digital e viu colegas de profissão ficarem no meio do caminho.

“Da minha época, poucos continuam na atividade. Muitos porque não conseguiram acompanhar, nem se adaptar a mudança da câmera analógica para a digital. Eu ainda não sei mexer muito nesse equipamento [apontando para uma câmera digital DSLR], mas sigo na fotografia.  No entanto não posso negar que, agora, ganho mais dinheiro que antigamente”, pontua Lira.

Mesmo com o avanço digital, ao que tudo indica, ainda de forma tímida, a fotografia analógica resiste ao tempo por meio de novos adeptos. Para além do pensamento nostálgico e do status quo, esta forma de captação de imagens, seja preto e branco ou colorido, está longe de atingir o obsoleto.

 

Fotografia analógica através do tempo

Para entender um pouco sobre o processo da fotografia analógica até como a conhecemos, preparamos uma linha do tempo com os principais métodos e tranformações fotográficas. Confira:

Transformação, adaptação e novo fôlego

Trabalhando há 23 anos com manutenção de equipamentos fotográficos, Jorge Luiz (à direita) acompanhou as mais diferentes fases da fotografia. “Eu lembro que, antigamente, as lojas de filmes fotográficos, revelação e manutenção viviam lotadas. Parecia um formigueiro de tanta gente que aparecia. Com a transição para a fotografia digital, o movimento caiu muito, algumas lojas fecharam as portas. Hoje, é muito raro aparecer alguém que deseje a manutenção das câmeras analógicas. Aparece, mas na maioria das vezes, é impulsionado pelo público mais jovem, universitários ou alunos de cursos de fotografia”, explica.

Os sócios Hideraldo Almeida e Audilene Soares, há mais de três décadas no ramo de manutenção, relembram o auge da fotografia analógica. “Na época, a gente consertou muita câmera, chegava de caixa. Nós éramos autorizada de algumas marcas. Para se ter uma ideia, a nossa loja tinha três salas de tão grande que era a demanda. Próximo da gente, tinha inúmeros laboratórios de revelação e foi diminuindo drasticamente com a transição para o digital. Na fase de transição, eu resisti muito, porque sabia que teria um declínio muito grande da demanda”, relembra Hideraldo.

“Muita gente investiu pesado em câmeras e laboratórios de revelação, porque estavam animados com o mercado, que estava crescendo. Mas, com essa mudança, muita gente quebrou ou devolveu as câmeras para não ter prejuízos maiores”, comenta o dono do estabelecimento. Questionados sobre o retorno da fotografia analógica, Audilene e Hideraldo (à esquerda) ressaltam que ainda é tímido e que o 'movimento de resistência' é estimulado por cursos, livres ou superior, de fotografia e composto, em sua maioria, por jovens. "Eu tenho recebido muitos equipamentos analógicos de jovens, claro que não se pode comparar ao início dos anos 2000”, Audilene.

“Acredito que não se pode chamar de retorno da fotografia analógica. Talvez, haja uma resistência impulsionada pelos mais jovens que, geralmente, estão nos cursos de fotografia. O retorno não vai existir, não como antes, mas esse tipo de fotografia vai continuar com um outro público, de uma outra forma”, conclui Hideraldo.

Gostou do nosso tema? Conte pra gente nos comentários!

Comentários

Notícias


Dia de Reis: fique por dentro de algumas curiosidades relacionadas ao dia dos Três Magos que visitaram o Menino Jesus

Marcele Lima Por: 04/01/2019 - 18:17 - Atualizado em: 06/01/2019 - 08:00
Dia de Reis/Pixabay
Dia de Reis / Pixabay

Segundo tradição Cristã, no dia 06 de janeiro, três reis magos seguiram a estrela de Belém até o menino Jesus, que acabara de nascer. Levaram consigo presentes para dar ao bebê, cada um deles com um significado especial. É uma celebração comum para Igreja Católica e marca o final do ciclo natalino, queimar a lapinha e dar o pontapé inicial para os festejos carnavalescos.

Confira algumas curiosidades

 

Quem eram os Reis Magos?

Não se sabe ao certo se eram exatamente três ou se eram de fato reis. O que se tem de certeza, por estar descrito na Bíblia, no livro de Mateus, é que os que ficaram na história e os “donos” da Festa de Reis são Baltazar, Gaspar e Melchior (ou Belchior). A origem dos três homens também não é unanimidade. Fala-se que era magos que vinha de regiões diferentes do Oriente e que só sabiam o local exato da manjedoura com Menino Jesus porque foram guiados pela Estrela de Belém.

E que estrela seria essa?

Existem centenas de questionamentos sobre a origem da estrela de Belém. Há os que digam que ela seria o próprio Jesus, outras mais científicas. Em uma dessas, inclusive, fala-se que o fenômeno visto pelos magos seria o cometa Halley, mas de acordo com os especialistas, não existe essa possibilidade, por uma questão de datas. Outros falam que dois planetas podem ter ficado tão próximos naquela época, resultando em uma conjunção planetária, causando uma luz intensa, semelhante a uma grande estrela. De acordo com o astrônomo britânico, Patrick Moore, que morreu em 2012, tudo não passou de uma chuva de meteoros. Fato é que os Reis Magos chegaram até Nazaré.


 

 

Os presentes

Os Reis magos presentearam Jesus com objetos que tinham simbologia e origens distintas.

Mirra - Trata-se de uma planta medicinal de origem africana, que pode ser encontrada também no Oriente Médio. Muito utilizada para embalsamar corpos e curar feridas, foi entregue por Baltazar e representava a imortalidade.

Ouro - Presente do Melchior. Representava a realeza, reconhecendo Jesus como rei dos Judeus.

Incenso - A tradição é indiana, e significa fé na espiritualidade. Gaspar deu incenso a Jesus por acreditar na sua divindade.

 

 

É hora de guardar os enfeites do natal e desmontar a árvore?

O dia de Reis, para os católicos, é o ideal para encerrar o ciclo e juntar todas os adereços natalinos, desmontar a árvore e para muitos, é a hora da entrega dos presentes, fazendo alusão ao momento bíblico. Para os cristão de outras religiões, não existe uma data certa. Pode ser dia 06 de janeiro ou qualquer outro dia entre o natal e a páscoa, ou até em 13 de janeiro, que representaria o dia do batismo de Jesus.

 

 

 

 

Tradição Nordestina

Uma celebração que é cheia de fé e sincretismo popular, que nasceu no século 19, trazida pelos jesuítas para o Brasil, a queima da lapinha faz parte do calendário de encerramento dos festejos de final de ano. A lapinha é o presépio, onde ficam as imagens do menino Jesus e seus pais. O ritual de queima envolve diversos personagens da cultura popular nordestina, o principal deles é o Pastoril.

A cerimônia começa com a apresentação dos grupos e posteriormente é feita a retirada das imagens da lapinha para que ela seja queimada, ao invés de se jogar os enfeites, considerados sagrados, no lixo. Enquanto a manjedoura é queimada, o público presente joga seus pedidos para o ano novo nas chamas. O ritual abre o ciclo carnavalesco em muitas cidade, como o Recife.

 

E você comemora o Dia de Reis?

Comentários

Notícias


No Dia da Gratidão, conheça histórias comoventes desse ‘sentimento único’

Marcele Lima Por: 04/01/2019 - 17:34
No Dia da Gratidão, conheça histórias comoventes desse ‘sentimento único’/ Pixabay
No Dia da Gratidão, conheça histórias comoventes desse ‘sentimento único’/ Pixabay

Ser grato pode modificar seu cérebro! Esta foi a conclusão que chegaram pesquisadores da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos. Quarenta e três voluntários que estavam em tratamento contra depressão e ansiedade foram convidados a participar do estudo. Eles realizaram atividades semanais em grupo, mas somente metade deles tinha uma missão: escrever cartas de agradecimento a destinatários diferentes, que poderiam ou não ser entregues.

Três meses depois de iniciar essas “sessões de gratidão”, todos passaram por um escaneamento cerebral. Simultaneamente, os pesquisadores realizavam outro exercício, que consistia em visualizar fotos de pessoas que seriam doadoras desta pesquisa. Mesmo sabendo que participavam de um estudo, os voluntários que escreveram as cartas tinham a atividade cerebral diferente das pessoas que não escreveram.

Os pesquisadores, no entanto fizeram questão de dizer que as áreas do cérebro responsáveis pelo sentimento de gratidão reagiram diferentes das que expressam empatia, por exemplo. Seria um sentimento único. Os pacientes relataram que semanas após o estudo, eles tornaram-se mais gratos, como se estivesse “gravado” na cabeça deles.

Os estudiosos ainda consideram precoces as resoluções sobre os efeitos da gratidão nas nossas vidas, mas concluem fazendo uma comparação: Exercitar a gratidão no cotidiano é como exercitar um músculo do corpo, quanto mais pratica mais efeitos em longo prazo se obtém. A pessoa fica propensa a ser espontaneamente grato. O artigo foi publicado no Jornal Científico NeuroImage, em março de 2016.

O que significa Gratidão?

De origem latina, a palavra em si significa ‘gratia’, que quer dizer graça, ou simplesmente reconhecimento por uma graça alcançada! 

Dia 06 de janeiro é o dia da gratidão, mas você pode exercitar este sentimento no dia a dia, com atitudes simples como agradecer à dedicação dos seus pais, ao companheirismo dos seus amigos nos momentos difíceis e dizer que ama seus filhos. E ainda Ser positivo em relação à vida e a tudo de bom e o bem que lhe cerca. Às vezes dizer obrigado a um bom dia que se recebe já ajuda a melhorar o dia da gente e do outro.

Conheça histórias de gratidão que viraram notícia!

1 – Mãe agradece bombeiro que a ajudou a salvar a vida do seu filho

Uma mãe, moradora da cidade de Teutônia, no Vale do Taquari, Rio Grande do Sul, viveu momentos de agonia quando seu filho recém-nascido engasgou no início de 2018. Jussara Vieira Markmann entrou em contato com os Bombeiros Voluntários através de uma ligação telefônica e com ajuda de um dos membros da corporação conseguiu fazer com que a criança voltasse a respirar. Cerca de três dias depois ela, junto com o bebê, foi até a sede dos bombeiros voluntários para conhecer e agradecer o Bombeiro Matheus Cardoso, que a ajudou. "Quando acontece contigo, tu dá um valor muito maior. É essencial o trabalho deles", Disse Jussara, em entrevista ao uma emissora local.

2 – Adolescente comemora 15 anos com os socorristas que salvaram sua vida

Raquel Moro de Farias passou por momentos difíceis depois de sofrer um acidente grave em Gravataí, no Rio Grande do Sul. O namorado que estava com ela acabou falecendo. A jovem quebrou sete costelas, o cóccix, seu baço estourou e teve a bacia deslocada.

Por um acaso, dois socorristas passavam pelo local no momento da tragédia e a ajudaram. Eram eles Gustavo Weber e Luan Flores, que integram o Grupo de Resgate e Apoio Voluntário de Emergência (Grave). Eles haviam acabado de sair de um evento, aquele não era o caminho habitual dos dois, mas acabaram cara a cara com a situação. Não pensaram duas vezes e ajudaram no socorro da vítima.

Ela ficou 20 dias internada e os planos de comemorar o aniversário de 15 anos em março de 2019 ficaram para trás, por conta dos gastos. No entanto, Raquel acabou sendo surpreendida por pessoas que quiseram colaborar com seu sonho e lhes proporcionaram uma festa surpresa, em novembro do ano passado.

Os pais de Raquel, em um gesto de gratidão, convidaram os socorristas que fizeram o resgate da filha e eles a buscaram em casa de ambulância, a acompanharam na entrada e ainda dançaram a valsa com ela. A mãe Eliane Farias, afirma que para ela o fato todo foi um milagre. “Eles foram anjos na nossa vida. Como ela tem muito carinho e gratidão por eles, nós resolvemos fazer uma surpresa. Agradecemos a Deus por ter colocado eles no nosso caminho. O acidente foi horrível, era para minha filha ficar com sequelas, mas só perdeu o baço”, afirmou em entrevista à imprensa.

3 – Cabelereira ganha carro em rifa solidária e devolve o veículo, que serviria de transporte para os pais da criança que necessitava

A cabeleireira Isabel Soares, devolveu o carro que ganhou em uma rifa solidária para ajudar o Akonn Verdugo Gonçalves, de 3 anos, que precisava do dinheiro para uma cirurgia de emergência no olho esquerdo. As despesas médicas da criança chegavam aos 20 mil reais e os pais não tinham condições. Eles realizaram almoços, campanhas nas redes sociais, até que veio a ideia de rifar o carro da família. Jéssica Verdugo, mãe do pequeno Akonn ficou supresa pela atitude de Isabel, que além de ter comprado parte das rifas, ajudou a vender e ao ser sorteada devolveu o carro.

A cabeleireira, que perdeu o filho em um acidente de carro, disse em entrevista a um site de notícias, que não pensou duas vezes na hora de devolver o veículo para família Já Isabel disse que não pensou duas vezes na hora de recusar o prêmio. "Perdi meu filho e não pude fazer nada. Por isso, vendo a luta dessa família, não medi esforços para ajudá-los, para que eles tenham a oportunidade de cuidar do filho deles", disse.

4 – Ex-alunos arrecadam dinheiro para pagar dívida de professor

O professor aposentado Maurício Barroso, de 82 anos, ajudou ao longo de sua carreira, muitos estudantes as realizarem o sonho de entrar na faculdade. Lecionou por quase 20 anos em um tradicional cursinho para vestibular no Rio de Janeiro e frequentemente concedia bolsas de estudo a quem não podia, pagava lanches e passagem para os mais carentes. Nas horas vagas o docente ainda dava aulas particulares de graça.

Maurício acabou acumulando dívidas ao longos dos anos e passava a gastar boa parte da aposentadoria no pagamento delas, até que um de seus ex-alunos, José Ferreira, que hoje é advogado, resolveu ajudar. Junto com colegas que também foram alunos de Maurício, José criou uma “vaquinha virtual” para pagar as dívidas acumuladas por Barroso. Eles conseguiram mais de R$ 20 mil em doações. “Se me tornei quem eu sou, foi porque me inspirei nele. O Maurício fazia a gente se enxergar como ser humano e a empreender no sentido de modificar a sociedade para melhor. Dinheiro nenhum no mundo é capaz de pagar o que ele fez por mim, minha família e meus amigos", Disse o advogado em entrevista para uma emissora de Tv.

Feliz Dia da Gratidão! Você já agradeceu hoje?

Comentários

Notícias


Dia Mundial da Paz: conheça nomes premiados por mudar o mundo

Data foi pensada para ser comemorada por todas as religiões e coleciona um tema ao longo de cada ano
Por: 31/12/2018 - 11:17 - Atualizado em: 31/12/2018 - 11:19
Emily Greene Balch, Nelson Mandela e Henri Dunant foram alguns dos premiados. Fotos: domínio público/Creative Commons
Emily Greene Balch, Nelson Mandela e Henri Dunant foram alguns dos premiados. Fotos: domínio público/Creative Commons

Por: Lorena Barros

O primeiro dia do ano carrega um forte significado de renovação e esperança. Nele, também é comemorado o Dia Mundial da Paz, instaurado pelo Papa Paulo VI em 1967. Apesar da criação feita por um líder católico, a data foi pensada para ser comemorada por todas as religiões e coleciona um tema ao longo de cada ano. Em 2017, o Papa Francisco escolheu “A não-violência: estilo de uma política para a Paz”. Mas quem são, afinal, as pessoas que mudam o mundo pregando uma cultura pacífica? Elaboramos uma lista contando a breve história de alguns vencedores do Prêmio Nobel da Paz. Confira!

Henri Dunant

Foto:Creative Commons

O suíço Henri Dunant foi o primeiro vencedor do Nobel da Paz, em 1901. Apesar de ter morrido em 1910, ele deixou como herança para a humanidade a instituição hoje conhecida como Cruz Vermelha Internacional. A princípio, a instituição idealizada por Dunant em 1863 levava o nome de Comitê Internacional para ajuda aos militares feridos. Hoje, a Cruz Vermelha ajuda na prática e denuncia violações aos direitos humanos de milhões de pessoas no mundo.

Emily Greene Balch

foto: domínio Público

A norte-americana Emily Greene ganhou o prêmio em 1946 pelo seu trabalho na Liga Internacional de Mulheres pela Paz e Liberdade. A liga foi criada em 1915 para unir mulheres de vários locais do mundo com diferentes visões políticas, filosóficas e religiosas. O que elas deveriam ter em comum era a vontade de lutar contra a opressão e exploração. Emily era uma delas. Carregou o nome da instituição até o dia da sua morte, aos 94 anos, em 1961.

Nelson Mandela

Foto: Library of the London School of Economics and Political Science / Creative Commons

Até receber o Nobel no ano de 1993, o sul-africano Nelson Mandela viveu uma série de perseguições na luta contra o apartheid em seu país de nascença. Ainda jovem, ele saiu da pequena tribo onde nasceu e foi morar na capital Joanesburgo. Formou-se advogado e exerceu uma série de lutas na militância política até condenado à prisão perpétua em 1964 por uma suposta traição. Ele só foi solto após uma série de negociações em 1990. Após ganhar a liberdade, ele foi o primeiro presidente da África do Sul livre em 1994. O homem que lutou pela igualdade morreu aos 95 anos em 2013. Em sua homenagem, a Organização das Nações Unidas criou o Dia Internacional Nelson Mandela, celebrado em 18 de julho, data de nascimento do líder.

Wangari Maathai

Foto: Oregon State University / Creative Commons

Em 1994, a professora queniana Wangari Maathai foi a primeira mulher africana a receber o Nobel da Paz. O motivo foi a tomada de uma iniciativa que deixou marcas permanentes no mundo: a criação do cinturão verde pan-africano, que plantou mais de 30 milhões de árvores no continente. A morte de Wangari, decorrente de um câncer ocorreu, em 2011, em meio a um plano desenvolvido junto à Organização das Nações Unidas (ONU) para plantação de 1 bilhão de árvores no mundo.

Malala Yousafzai

Foto: Crown Copyright/Open Government License/Creative Commons

A paquistanesa Malala Yousafzai foi a pessoa mais jovem da história a receber um Prêmio Nobel da Paz. Com apenas 17 anos, ela foi reconhecida pela sua luta para que todas as crianças recebessem educação. Desde cedo, a menina virou porta-voz do direito das crianças à escola durante a ocupação talibã no Paquistão, chegando a escrever um blog para a BBC e a fazer parte de um documentário do New York Times. Aos 15 anos, quando ia para a escola, sofreu um atentado e levou três tiros. Ficou em estado grave, mas se recuperou. Após o ataque, uma petição da Organização das Nações Unidas (ONU), com o nome “Eu sou Malala”, impulsionou a criação da primeira lei de direito à educação no Paquistão.

 

Já conhecia algum desses nomes? Coloca nos comentários o que você acha do trabalho deles! 

Comentários

Páginas